Seja pelo facilitador da língua ou pelo desejo de se conectar com referências e identificações, Portugal já é um dos destinos internacionais mais procurados pelos brasileiros. E para além de Lisboa e Porto, o Arquipélago da Madeira, terra do famoso ícone do futebol Cristiano Ronaldo, que se destaca por suas inúmeras belezas naturais, monumentos históricos e vistas deslumbrantes, aliados a uma excelente infraestrutura, com hotéis luxuosos e restaurantes renomados. Considerado o melhor destino insular do mundo, a Ilha da Madeira é um pequeno paraíso português situado em meio à imensidão do Oceano Atlântico.

Saiba mais sobre a Ilha da Madeira!

Campinas – Portugal

O Aeroporto de Viracopos, em Campinas, um dos maiores e mais modernos do país, possui voos diretos para a Madeira e outros pontos turísticos de Portugal, como Porto e Lisboa. A companhia aérea “Azul” é quem oferece os voos. Na alta temporada de junho e julho, as passagens variam entre R$7.000 e R$8.000 em voos com uma ou duas escalas.

1º dia

Funchal é o ponto de partida para quem pretende descobrir as belezas da maior ilha do arquipélago, a Madeira. Essa capital é cosmopolita, encantadora e muito receptiva, além de esbanjar cultura e gastronomia.

A Zona Velha possui bares e restaurantes ideais para provar as lapas – um tipo de molusco local – e a poncha, bebida típica feita com aguardente de cana, limão e açúcar. Para comprovar a receptividade dos habitantes, faça uma visita ao Mercado dos Lavradores, que além de ser um dos principais centros comerciais da cidade, tem uma arquitetura magnífica.

Além disso, é nesta região que se pode embarcar para conhecer Monte, a parte alta da cidade. O percurso é feito a bordo de um teleférico e leva apenas 20 minutos, mas as paisagens ao longo da viagem são incríveis. No topo, vale a visita ao Jardim Tropical Monte Palace. E para retornar até Livramento, utilize os carros de cesto – um transporte típico madeirense e bem divertido – para percorrer os dois quilômetros de descida.

Para conhecer os principais pontos históricos da cidade, uma excelente alternativa é o ônibus panorâmico. Este veículo com dois andares percorre os principais monumentos e pontos turísticos de Funchal. É uma verdadeira viagem pela história da ilha e da cidade.

2º dia

Dedique um dia inteiro para conhecer os muitos espaços verdes que existem na Madeira. Funchal, por exemplo, é conhecida como Cidade Jardim. São inúmeros parques, quintas e jardins para conhecer a variada flora madeirense. Entre as opções estão o Jardim Fortaleza do Pico e o Jardim Municipal, ótimos locais para curtir a natureza ao redor. O Jardim Botânico também não pode ficar de fora do passeio, com acesso pelo teleférico, que garante vista deslumbrante do vale da Ribeira de João Gomes.

Para quem busca uma maior imersão na natureza, caminhos centenários levam os turistas por recantos deslumbrantes da Madeira. Caminhar por um dos inúmeros canais de irrigação, mais conhecidos como levadas, é obrigatório. É impossível não se espantar com toda a beleza dos vales, rochedos e riachos, além do aroma das flores e a sensação do ar úmido da floresta na pele.

São cerca de 2 mil quilômetros de caminhos que dão acesso aos cenários exuberantes da Floresta Laurissilva, um Patrimônio da Humanidade de vegetação exótica, verdejante e única, que mais parece um cenário de filme. Aproveite a ocasião para praticar diferentes esportes radicais como canyoning, rapel, mountain bike, entre outros.

3º dia

A Ilha da Madeira é reconhecida mundialmente pelos seus vinhos. Devido à sua localização e processo de produção bastante curioso, o vinho madeirense é uma bebida complexa, de aromas ricos e intensos, que surpreende o paladar dos apreciadores. Por tudo isso, um passeio temático não poderia faltar no roteiro.

São diversas opções de passeios para quem quer degustar os famosos vinhos da Madeira. Uma delas é o tour que sai de Funchal com sentido às vinhas de Câmara de Lobos, principal município vitivinícola e produtor da bebida. O trajeto ainda percorre regiões emblemáticas do norte da ilha, como São Vicente e Porto Moniz, e inclui provas em adegas, passeios pelas vinhas, almoço típico madeirense e muitas outras atrações.

Outra alternativa é ir diretamente aos produtores, que mantêm adegas e wine bars espalhados pela ilha. Em Funchal, você pode provar o vinho de um dos mais de 650 barris que estão envelhecendo no Blandy’s Wine Lodge. O local também tem um museu sobre os vinhos produzidos pela Madeira Wine Company, uma das maiores produtoras da ilha.

4º dia

Com uma praia de nove quilômetros ininterruptos de areia dourada e águas de tons azuis, Porto Santo é um verdadeiro refúgio para os viajantes que querem tranquilidade e uma bela vista do Atlântico. A forma mais comum para chegar até esta outra ilha habitada do arquipélago é utilizar o ferry que sai pela manhã da Ilha da Madeira e retorna no fim da tarde.

O clima por lá é ideal para passar o dia todo na praia relaxando e curtindo a vista. A areia local tem propriedades terapêuticas comprovadas e a água do mar é usada em tratamentos de talassoterapia, devido às quantidades elevadas de estrôncio, crômio e iodo, elementos benéficos para a saúde.

Além de aproveitar o dia na praia, também é possível visitar a antiga residência do explorador Cristóvão Colombo transformada em museu. O ambiente recria com detalhes a casa onde o descobridor viveu, contendo retratos, mapas e outros itens antigos da época das navegações.

Não deixe de conhecer ainda o Pico de Ana Ferreira e o mirante da Pedreira, do qual se avista o Ilhéu de Fora e os picos do Facho e do Castelo. Aproveite as variadas opções de restaurantes da ilha e, após experimentar pratos deliciosos, curta um pôr do sol incrível saboreando uma lambeca, sorvete artesanal típico de Porto Santo.

5º dia

No último dia, aproveite para fazer atividades tranquilas, como um passeio de barco pela costa da Madeira para conhecer toda diversidade da fauna marinha da ilha. Esta é uma excelente oportunidade para conhecer melhor o arquipélago e avistar golfinhos, baleias e tartarugas. Além disso, durante os passeios é possível mergulhar, relaxar e curtir o dia nas praias e ilhas da região.

Um dos passeios é o de catamarã pela costa, chamado Rota das Fajãs. Saindo da Marina de Funchal, o trajeto percorre todo o sudoeste da ilha até chegar à Ponta do Pargo, passando por cenários incríveis e, muitas vezes, ainda intocados. A embarcação faz uma longa parada para a prática de esportes aquáticos, como snorkeling, stand up paddle e caiaque.

Outra opção é ir até as ilhas Desertas e conhecer o último refúgio do lobo-marinho, espécie que se encontra em recuperação populacional. Os viajantes também são convidados a nadarem em uma agradável baía de águas azuis. O local é uma área protegida e um importante centro de nidificação de aves marinhas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui