Por Raíssa Zogbi

Espaços reduzidos, apartamentos sem varandas ou viver em grandes cidades longe da zona rural. Nada mais é desculpa para não ter o prazer de saborear um fruto colhido na hora e, de quebra, plantado e cultivado pelos próprios moradores. Isso porque as frutas ganharam um novo lar: os vasos. Fruta no vaso

Basta escolher as espécies certas e ter alguns cuidados para ter, além de alimentos mais saudáveis e saborosos, uma decoração criativa e cheia de cor! A redação da Campinas Cafe tirou todas as dúvidas com o produtor de frutíferas em vasos, Alex Bull, da Arvoria, que atua no mercado de flores e plantas Ceaflor, em Holambra. Acompanhe.

Espécies de vasos

Com aumento na produção e comercialização de frutíferas em vasos na ordem de 10% ao ano, o produtor explica que as frutíferas mais comercializadas variam de acordo a sazonalidade da fruta. “Entre os meses de outubro e dezembro, por exemplo, a frutífera que mais vendo é a uva”, destaca.  Mas, há outras frutas como amora (brancas, pretas e gigantes), melão andino, figo, uva, goiaba, acerola e romã que também podem ser cultivadas em vasos.

O produtor Fernando Henrique Baio, da Flora Baio, destaca as jabuticabeiras como as mais procurada, enquanto a  Dierberger, empresa com 127 anos de mercado, responsável pela introdução de culturas comerciais no Brasil, como a lichia e a noz macadâmia, indicam a pitanga anã do cerrado para esse tipo de cultivo. “Trabalhamos com espécies selecionadas e enxertadas que antecipam muito a produção, incluindo variedades que produzem ainda bem pequenas, como a pitanga anã do cerrado”, comenta o diretor da empresa, Luís Bacher.

Mas, e o sabor?

A dúvida que fica é se pode-se comparar o sabor de uma fruta plantada no solo a uma fruta de vaso. Alex explica que além de igualmente saborosas, também são saudáveis.

Como cuidar?

Fruta no vaso

O primeiro passo é escolher um vaso adequado para cada frutífera de acordo com o tamanho, mas todos devem possuir boa drenagem, que possibilite o escoamento do excesso de água, quando houver, e mantenha a umidade.  Diferentemente das árvores plantadas no solo, que não necessitam de muitos cuidados, as espécies cultivadas em vasos demandam atenção: o solo deve ser rico em matéria orgânica, o local deve conter quantidade de luz adequada, proporcionando a insolação e os galhos devem ser podados. “Os cuidados contínuos são água e adubação pelo menos uma vez por mês. Isso deve ser constante”, finaliza Alex.

É pra já!

Aos que desejam já colocar a mão na massa, ou melhor, na terra, Alex dá algumas dicas. “Se quiser começar já, opte pela amora e romã, que são rápidas de formar. Se ela escolher uma que tenha mais madeira, como a maçã, pêssego e uva, acaba demorando mais”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui