Publicidade

No próximo dia 8 de julho, o Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico infantil que é referência na América Latina no tratamento onco-hematológico, recebe a PaintFest, uma tarde de pintura organizada pela Fundação Americana FFHA (Foundation of Hospital Art, Fundação para Arte no Hospital, em português), instituição que se dedica, desde 1984, a suavisar o ambiente hospitalar com pinturas coloridas, murais e telas.

Ao longo de toda tarde, o artista plástico americano Scott Feight, fundador da FFHA, e mais cinco artistas americanos irão auxiliar os pacientes e familiares a pintar 48 telas, que passarão a compor a decoração do hospital. “Nosso sonho é alcançar pacientes, familiares e equipes médicas, ao redor do mundo, por meio de tardes de pintura”, conta Feight. “Queremos espalhar cor e arte por lugares nos quais, muitas vezes, as pessoas passam por momentos difíceis, no qual a esperança precisa estar no ar, onde os sonhos de vida são desafiadores e onde expressamos nossas mais profundas orações e pensamentos. Adicionando cores e belas cenas da natureza, acredito que podemos transformar espaços em branco em espaços de esperança”, completa.

Boldrini

Quem frequenta o Boldrini certamente já reparou que o hospital prima pelas composições coloridas nos ambientes. Os corredores têm janelas amplas, sempre com vista para o jardim, e as paredes mostram desenhos de artistas, estudante, pacientes, familiares e voluntários. Recentemente, a ala azul, dedicada aos pacientes da hematologia, foi grafitada para estar mais alinhada com o gosto dos pacientes adolescentes. “A pintura, como a música, ajuda a aliviar o sofrimento”, afirma a presidente do Boldrini, Dra. Silvia Brandalise.

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrinho, maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 41 anos atua no cuidado a criança e adolescente com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde. Um dos centro mais avançados do país, o Boldrini, reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitários às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui