Diante de uma sociedade exposta à tecnologia, surge o contraste com a necessidade de aproximação com o calor humano e a natureza. É nesse sentido que caminha a 24ª edição da Campinas Decor, principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista. “Desde o primeiro ano, o intuito dos arquitetos, designers e paisagistas é mostrar para o consumidor a evolução que a cada ano surge em cada seguimento. O evento acaba sendo uma fashion week da decoração” explica a empresária decoradora e organizadora do evento, Sueli Cardoso.

Sempre com o propósito de restaurar algum patrimônio da cidade e deixar como legado ao município, este ano foi a vez da reforma total do casarão construído no final do século 19, no Cambuí, pertencente à família Abreu Soares e, depois, transformado no Colégio Ateneu Campinense. “O lugar estava muito destruído, abandonado há anos. Então nos animamos ao pensar que poderíamos devolver esse patrimônio à sociedade e que o Colégio voltasse a ser um uso público”, a empresária.

De acordo com ela, a proposta era de se aproximar o máximo possível da fachada real do casarão. “Tentamos chegar o mais próximo da realidade da época. Na fachada, recuperamos seis camadas de cores para chegar nos tons de amarelo e vermelho que eram usados antigamente, feitos com cal. Porém, usamos tinta que gatante maior proteção e durabilidade”, conta Sueli.

Conheça a história da família que guiou a edição e os ambientes que propõem um mix entre tecnologia, brasilidade e natureza!

História da Família

A cada edição uma família fictícia é pensada para guiar os projetos dos arquitetos participantes. Nesta edição, a casa conta com quatro integrantes: Ricardo, de 42 anos, é pesquisador, gosta de estudar sobre vinhos e é casado com Gabriela, jornalista e editora chefe de um famoso portal de moda internacional. O casal tem dois filhos: Maynah, de seis anos, é apaixonada por ver princesas da Disney no Youtube, e o pequeno Henrique, com apenas um ano.

1) Cozinha – Sueli Cardoso

Campinas Decor

O ambiente da organizadora da mostra tem como destaque um escorredor de pratos escondido na cuba, com uma tecnologia que permite manter o ambiente em ordem. O branco e os tons neutros predominam e contrastam com a tecnologia do inox.

2) Home Theater – Carol Sautchuk

Campinas Decor

O Home Theater traz tons terrosos como destaque e o design todo em curvas, inclusive os tapetes recortados à laser, reforça a brasilidade em homenagem a um dos principais nomes da arquitetura brasileira, Oscar Niemeyer.

3) Morando em Ilha Bela – Rita e Patricia Diniz

Campinas Decor

O mix de texturas e fibras das paredes e tetos trazem um contraste harmonioso com a ilha gastronômica tecnológica e prática.

4) Sala da Familia – Katia El Badouy

Campinas Decor

Entre tons de cru e verde, um mix de estampa das cortinas e dos quadros traz a bossa e o tropicalismo do Brasil com a fauna e flora em evidência.

5) Leitura e Wi Fi – Janaina Ramalho

Campinas Decor

O próprio nome já cria uma relação de contraste entre natureza e tecnolgia. A parede com folhagens e madeira se conecta com o mármore em busca de aconchego e conforto.

6) Cafe Decor – Guacira Bonafe

Campinas Decor

Para um bate-papo e degustação, o ambiente mistura o contemporâneo e o clássico e traz como destaque o balcão de atendimento produzido em Silestone Silver Lake e o grande painel em MDF Louro Freijó, inspirado na árvore nogueira brasileira.

7) Hall dos Banheiros – Daniele D’ Ambrosio

Campinas Decor

Para criar um espaço aconchegante e convidativo, a mistura de materiais como madeira, cimento queimado e elementos metálicos evidenciaram uma atmosfera contemporânea fresh, ao lado do papel de parede tropical e plantas na decor.

8) Cocktail Bar Manhattan – Adriana Bellão

Campinas Decor

Inspirado nos bares speakeasy da época da Lei Seca norte-americana, o espaço parece uma sala de estar, sem placa ou identificação, com toques de bossa e tropicalismo na estampa do teto e no jardim vertical.

Próxima edição

Campinas Decor

Para 2020, a Campinas Decor já tem o próximo alvo: o Colégio Técnico de Campinas, Cotuca. Sueli Cardoso aponta o local como um desafio pela complexidade e extensão, porem, lembra que a ideia é se manter firme nas origens do evento, com os princípior que construiu com a amiga e também organizadora, a artista plástica Stella Tozzo, que faleceu em novembro de 2018. “Vamos encarar a próxima edição com mais trabalho e determinação, sempre com o legado que Stella deixou. De forma sustentável e com tecnologia, temos que mostrar nossa capacidade de desenvolver grandes projetos, inclusive de retomar a educação do prédio”, finaliza Sueli.

Crédito das fotos: Studio Imagem – Touché Fotografia/  Sueli Cardoso: Tatiana Ferro


Serviço:

Quando: até 16 de junho
Onde: Rua Barreto Leme, 1.515, Cambuí
Horários: de terça a sexta-feira, das 14h às 20h30; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 20h30
Ingressos: R$ 40,00; estudantes e idosos pagam R$ 20,00 e crianças de até 12 anos não pagam; passaporte Campinas Decor, com visitas ilimitadas: R$ 90,00
Serviços: restaurante, café, bar e estacionamento com manobrista
Informações: (19) 3255-7744

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

cinco × 5 =