Quem tem cachorro sabe muito bem o prazer que é desfrutar de sua companhia. Eles são amáveis, companheiros, brincalhões e trazem felicidade para todos que estão por perto. Mas precisam de cuidados, de afeto, atenção e de espaço.

Como ter um cachorro em um apartamento? Cachorro de apartamento pode ser feliz e saudável? Com certeza que sim, mas é preciso ter alguns cuidados e escolher a raça ideal para manter um cão em um apartamento, mesmo um espaço pequeno. Faça a melhor escolha, siga as nossas dicas e usufrua de todo o prazer de ter um amigo pet!

O bem que um cão traz para a gente

O Brasil tem o terceiro maior mercado pet do mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos e o Reino Unido. Isso porque nada menos do que 44,3% dos 65 milhões de lares brasileiros abrigam ao menos um cão, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). São 52 milhões de cachorros, o que dá praticamente um cachorro para cada quatro brasileiros. Neste caso, somos vice-campeões, e perdemos apenas para os Estados Unidos, que contabiliza 73 milhões de cães.

Um cachorro pode viver em um apartamento?

A resposta é sim, e isso vale para cães de pequeno ou até mesmo grande porte. E também, para cães de adoção que geralmente são o resultado do cruzamento de raças variadas, mas que precisam igualmente de muito amor e se adaptam facilmente à rotina do dono. Especialistas dizem que o que realmente vai estabelecer uma boa convivência entre cães e seus donos não é o tamanho do apartamento, mas sim o comportamento e a criação deles.

Inclusive, é importante ressaltar, aqui, que condomínios não podem proibir a presença de animais nos apartamentos. Ainda que alguns condomínios tentem proibir a presença de cães, isso faz parte do direito de propriedade e, portanto, em geral os juízes favorecem a permanência dos animais em suas casas quando isso é tema de um processo.

E já que estamos falando em lei, nunca é demais pontuar que proibir visitantes de entrarem com seus cães é considerado constrangimento ilegal (art. 146 do Decreto-lei nº 2.848/40), o dono do cão pode utilizar o elevador quando for levar o animal para passear (art. 5º da Constituição que garante o direito de ir e vir), o condômino não é obrigado a carregar o animal no colo quando estiver em áreas comuns do prédio (novamente constrangimento ilegal, artigo 146 do Decreto-lei nº 2.848/40) e, por fim, desde que o animal não represente risco à saúde, sossego e segurança dos demais moradores, pode transitar nas áreas comuns sem problema algum (art. 5º da Constituição).

E mais: casos de ameaça (inclusive tentativa de envenenamento) ou proibições ilegais (como não acessar o elevador) podem motivar boletins de ocorrência contra o autor por configurar constrangimento ilegal (art. 146 do Decreto-lei nº 2.848/40) e ameaça (art. 147 do Decreto-lei nº 2.848/40).

 Quais são as raças de cães mais adequadas para viver em apartamento?

YorkshireTerrier
Foto de Adrianna Calvo no Pexels
  • Yorkshire Terrier: é considerada uma das melhores raças de cachorro para apartamento, principalmente pequenos. Eles têm em média 20 cm, são muito inteligentes e não precisam fazer grandes caminhada.
ShisTzu
Foto de Castorly Stock no Pexels (anexo)
  • Shih Tzu: em geral, cães desta raça não têm muito problema em ficar sozinhos. Não necessitam de muito espaço.
Pug
Foto de MoneyTrees no Pexels
  • Pug: por ser uma raça silenciosa e que não necessita muita atividade física é considerado um dos melhores cachorros para apartamento.
Malte 770s
Foto by pexels
  • Maltês: se adaptam com muita rapidez ao estilo de vida do dono, o que facilita a vida em um apartamento.
Dachshund
Foto de suriya.nathan no Pexels
  • Dachshund: são muito inteligentes, têm pelagem curta e muito companheiros. Adaptam-se bem ao apartamento e costumam ficar bem sozinhos. Mas são teimosos e territoriais.

Cópia de Taquaral 0504

  • Lhasa Apso: são pequenos, dispensam passeios diários e gastam pouca energia, o que torna essa raça bem adaptável a moradia em apartamento.
SpitzsAlema 771o
Foto de Ketut Subiyanto no Pexels
  • Spitz Alemão: têm no máximo 22 cm de altura, são sociáveis e fiéis. Gostam de passear e podem sofrer quando ficam sozinhos. O ideal é tê-los em casa quando há sempre alguém por perto.
Buldogue
Foto de Jens Mahnke no Pexels
  • Buldogue: Não fazem barulho, são pequenos mas sentem a ausência do dono. É uma ótima opção de cachorro para apartamento, mas o ideal é que não fiquem muito tempo sozinhos

PoodlesFoto de hyunJ C no Pexels

  • Poodles: se adaptam muito bem ao apartamento, mas costumam latir muito, o que pode incomodar os vizinhos.
Schnauzer
Image by shelleyknows from Pixabay
  • Schnauser: são excelentes para apartamento pequeno, mas precisam de exercício constante e, como os poodles, podem latir bastante.
Chihuahuas
Foto de Rafael Guajardo no Pexels
  • Chihauhuas: muito populares entre pessoas que vivem em apartamentos, principalmente pequenos. Dispensam longas caminhadas e passeios, mas não aguentam muito tempo sozinhos.

11 dicas para seu cachorro viver bem no seu apartamento

  1. Cães pequenos ou de médio porte são mais indicados, com certeza, para viver em apartamentos. Não é apenas o tamanho do cão, no entanto, que definirá uma melhor adequação a esta situação. Opte por uma raça tranquila, e isso deve ser até mesmo prioritário. Cães extremamente ativos precisam naturalmente de mais espaço.
  2. Dê ao cachorro para apartamento livre acesso a todos os cômodos do imóvel. Se ele não pode circular livremente, se sentirá ainda mais confinado, ainda mais em apartamentos pequenos. Cachorro de apartamento não pode ficar confinado em áreas ou sacadas e varandas.
  3. Muitas vezes é preciso de fato confinar o cão, durante uma visita, por exemplo. Opte por grades específicas, que você encontra facilmente em lojas pets. Se você prender o animal na cozinha e fechar a porta, ele ficará ansioso e até deprimido. As grades permitem que o cachorro possa ver o movimento da casa, o que o deixará mais tranquilo.
  4. Crie um canto específico para o seu cão, onde ele encontrará uma caminha confortável e seus brinquedos. Quando ele estiver sozinho em casa, terá um lugar tranquilo e aconchegante para esperar por sua volta.
  5. Cães soltam pelos e fazem necessidades, portanto é fundamental que você capriche um pouco mais na limpeza da casa. Sua saúde e a do seu animal agradecem.
  6. Cachorros de apartamento costumam ser mais limpos do que aqueles que vivem em casas com jardins. Mas isso não deve ser motivo para descuidar do banho e da tosa regular.
  7. Saiba educar o seu cão desde cedo sobre o que pode ou não pode fazer no apartamento. A melhor técnica é a da recompensa, quando você o premia com um petisco por algo bacana que ele fez, como fazer suas necessidades no lugar certo ou não subir em cima da mesa, por exemplo.
  8. Leve o seu cão para passear todos os dias, por pelo menos 30 minutos. Isso é fundamental para ele fazer exercício e desestressar.
  9. Escolha um local adequado para lhe oferecer água e comida e, também, para que ele possa fazer suas necessidades.
  10. Animais que não gastam sua energia tendem a ficar nervosos e acabam destruindo a casa, roendo sofás e pés de mesa, por exemplo. Brinque com eles em algum momento do dia, mesmo que em casa.
  11. Instalar proteção nas janelas e varandas é fundamental.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui