A Livraria da Vila se une ao jornalista e escritor Zeca Camargo e, juntos, lançam campanha para incentivar a leitura no Brasil. Para a ação, Zeca Camargo fez uma seleção de livros que ajudam a compreender os tempos atuais e passam por assuntos polêmicos e necessários, como racismo, fake News e violência digital. Os títulos contam ainda com uma dinâmica especial: ao comprar dois livros da lista, o de menor valor ganha 50% de desconto – oferecido pelo próprio jornalista.

Design sem nome
A ação nasce como uma resposta à proposta de taxação dos livros, que impede o acesso democrático aos livros e à literatura por leitores de todas as classes sociais. “Se olharmos a participação da população de menor renda nas feiras, Bienais e demais eventos literários – inclusive os que são promovidos pelas comunidades – fica claro que esse público gostar de ler, sim, e lê sempre que possível. É evidente que para uma grande parcela da população o acesso não é fácil. Por isso mesmo, aumentar o valor do livro aumenta ainda mais essa desigualdade, fazendo crescer o triste abismo cultural. O livro não é um produto de elite. É um recurso ao qual toda a população precisa ter acesso facilitado”, afirma Samuel Seibel, presidente da Livraria da Vila.

Idealizada por Zeca Camargo, a campanha conta com os livros “Pequeno manual antirracista” de Djamila Ribeiro (Companhia das Letras), “A máquina do ódio” de Patrícia Campos Mello (Companhia das Letras), “Quase normal” de Zeca Camargo (Todavia) e “A morte da verdade” de Michiko Kakutani (Intrínseca). “Sou pelo livro. Sempre. Pela leitura, pela sabedoria. Por isso a ideia de um imposto para livros me revolta. E me inspira. Inspira a fazer esse gesto simples em parceria com a Livraria da Vila e, por meio de livros, ajudar as pessoas a entender o que está acontecendo hoje. Meu desejo é que esses livros e essas ideias se espalhem. Então eu faço questão de pagar metade do segundo livro que cada pessoa comprar. Pra gente ter um Brasil com mais leitura”, ressalta Zeca.

A ação acontece exclusivamente no site e é válida para os primeiros 50 exemplares de cada título da seleção que forem vendidos. Ao final da campanha, serão ao menos 400 livros a mais circulando pelo país e gerando sabedoria e cultura.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui