Se o deus romano do vinho, Baco, vivesse hoje, teria dúvidas entre se estabelecer em Vale de Colchagua ou Mendoza, as principais zonas vinicultoras da América do Sul. Além de abrigar alguns dos melhores produtores do mundo, possui belezas naturais de encantar até os deuses. São super acolhedoras, arborizadas e floridas, com arquitetura diferenciada e produtora dos melhores vinhos do continente.
Apesar de oferecerem bons motivos para conhecer durante o ano todo, a época mais especial e concorrida é o começo de março, quando ocorre a vendímia. É o início da colheita das uvas, comemorado nas regiões vinícolas com festividades e eventos culturais e enogastronômicos.  “Caso prefira evitar multidões, recomendamos ir pouco antes ou depois”, recomenda o casal do suasproximasviagens.com.br.

Vale de Colchagua

Crédito: Chile.travel

A apenas 160km ao sul de Santiago, possui excelente infraestrutura turística. Ainda pouco conhecida por brasileiros, acreditamos que, em pouco tempo, será tão querida quanto Mendoza, principalmente se considerarmos que mais da metade dos vinhos importados no Brasil são provenientes do Chile. A uva mais emblemática em seus tintos é a carmenère.

Casa Silva

Vinícola do Chile mais premiada nos últimos anos, somente em 2017 conquistou 111 títulos. Foi uma das que mais contribuíram para o desenvolvimento dos vinhos do país. O tour pela vinícola conta a história, mostra as modernas instalações e permite degustar excelentes rótulos. Apenas nesta propriedade são mais de 150 hectares de vinhedos, somados a 850 em quatro outras regiões. Você terá ainda a oportunidade de conhecer um pouco de outras duas paixões da família: cavalos e carros antigos. Uma combinação sensacional.
Para complementar o complexo, possui um charmoso hotel com 8 suítes, instalado na residência centenária da família, em estilo colonial. O restaurante, instalado ao lado do Clube de Polo, Rodeio e Equitação, tem uma vista espetacular para o campo onde ocorrem vários torneios.

Clos Apalta / Lapostolle

A renomada Clos Apalta possui 190 hectares de vinhedos e muita beleza natural.
O Clos Apalta 2005 foi o primeiro sul americano a ser eleito vinho do ano pela renomada Wine Spectator. As visitas guiadas são repletas de informações interessantes sobre seus vinhos orgânicos, produzidos através de viticultura biodinâmica. Há também um hotel bem exclusivo, montado onde era a casa da família de proprietários, com apenas 4 amplas suítes. E o restaurante do hotel é um dos melhores que já conhecemos, simplesmente perfeito.

 

Neyen

Na visita à Neyen você se sentirá voltando ao passado.  A história da viña começou em 1889, quando foram plantadas na propriedade as primeiras mudas de cabernet sauvignon trazidas da França.
A construção da bodega foi iniciada no ano seguinte e as paredes de adobe permanecem até hoje. É onde fica o Centro de Visitantes, ponto inicial e final dos tours. Além de conhecer as instalações, ouvirá a história e conhecerá o processo produtivo utilizado. Mas o ponto alto, em nossa opinião, é a visita aos vinhedos centenários. Além da beleza das parreiras, que durante nossa visita estavam carregadas, aprenderá a diferenciar as uvas a partir das folhas de cada parreira.

 

Viña Montes

Mais famosa vinícola chilena, é produtora do Montes Alpha, primeiro vinho premium exportado pelo Chile. Dez anos depois, o Montes Alpha M foi considerado o primeiro super premium ou super chileno. A moderna sede foi toda planejada de acordo com os princípios do Feng Shui e reúne todos os elementos básicos em seu design.
São várias opções de tour e degustação, com duração aproximada de 1:30h. Você terá a oportunidade de visitar mirantes, os vinhedos e a adega principal, onde os vinhos envelhecem em barris de carvalho ao som de cantos gregorianos. Estão também disponíveis caminhadas de 6km pelos vinhedos e jardins da propriedade, assim como alguns tipos de degustação.

Viu Manent

Queridinhas entre nós, brasileiros, produz excelentes vinhos e está entre as mais bonitas. Oferecem vários tipos de experiências, com alguns diferenciais entre si. No tour mais comum, você iniciará em uma sala com informações e fotos sobre a história da família Viu García, proprietária da vinícola. Há inclusive curiosidades sobre a inspiração e criação de seu logotipo.
Na sequência, uma charrete o levará pelos vinhedos até o local de produção. Além de uma verdadeira aula de história, muitas informações interessantes sobre o processo produtivo. Ao final, degustação de bons rótulos em uma sala especial. Outras opções incluem passeios de bicicleta ou cavalgadas pela propriedade, experiência como enólogo para preparar o próprio vinho e até minicursos sobre a bebida.

 

Mendoza

Cada região vinícola tem sua uva predominante, e a malbec é o ícone de Mendoza. Proveniente do sudoeste da França, foi levada por imigrantes e se adaptou muito bem ao clima da região. Entretanto, a atual variedade argentina em muito pouco lembra a original francesa, tanto em aparência quanto em sabor. Hoje em dia, a Argentina produz quase 7 vezes mais malbec que a própria França.

Catena Zapata

enoturismo América do Sul

Localizada na cidade de Agrelo, a Bodega Catena Zapata impressiona à primeira vista. Em forma de pirâmide maia, seu prédio destaca-se em meio aos vinhedos.
A Catena é a mais famosa e concorrida na rota do vinho de Mendoza. Adega familiar que mais contribuiu para o desenvolvimento do vinho argentino, tem em sua linha alguns dos melhores vinhos do mundo.
Apesar do tour estar entre os mais caros da região e demandar maior antecedência nas reservas, recomendamos muito incluir em seu roteiro. Nossa experiência na Catena foi memorável, com degustação de alguns dos melhores vinhos que já provamos, como Malbec Argentino e Adrianna.

Norton

enoturismo América do Sul

Equilíbrio perfeito entre tradição e inovação. A começar pela bela propriedade, que soube integrar com harmonia áreas novas e modernas à centenária construção. Atualmente, pertence a um dos herdeiros da Swarowski, Gernot Langes, que se apaixonou não apenas pelos ótimos vinhos como pela bela propriedade.
Com cinco vinhedos espetaculares aos pés da Cordilheira dos Andes, oferece uma ampla gama de experiências aos visitantes. Tours fotográficos de bicicleta, picnics gourmet com vista para os vinhedos, aulas de harmonização, culinária e até de enologia, com a possibilidade de atuar como enólogo e elaborar seu próprio blend. Além disso, abriga um dos restaurantes mais charmosos da cidade: o La Vid.

Pulenta

enoturismo América do Sul

A Pulenta Estate foi inaugurada em 2002 e pertence a uma tradicional família de vinicultores. Recebe seus visitantes em pequenos grupos, com o mesmo carinho que cuidam dos seus vinhedos. Os tours duram entre 1h e 2h, sempre em pequenos grupos, e seguidos por degustações cheias de curiosidades sobre os vinhos e a família. Caso opte pela experiência sensorial, se divertirá ao tentar identificar aromas normalmente presentes nos vinhos.
Descendentes de imigrantes italianos, os irmãos Eduardo e Hugo Pulenta compartilham uma segunda paixão: carros esportivos. São representantes exclusivos da Porsche na Argentina. Seus vinhos também são servidos nos exclusivos eventos da montadora ao redor do mundo.

Clos de los Siete

enoturismo América do SulUm vinho blend produzido na Argentina por quatro vinícolas parceiras, pertencentes a vinicultores franceses estabelecidas em uma mesma propriedade. Um projeto apaixonante idealizado em 1998 por Michel Rolland, um dos enólogos mais renomados do mundo.
O enoturismo na Clos de los Siete é conduzido com excelência na propriedade. Experiências sensoriais incríveis estão disponíveis, de refeições harmonizadas a trilhas e cavalgadas pela região. Diferentes entre si, as quatro associadas compartilham as paixões pelo vinho e o compromisso com a qualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

20 − 3 =