Responsáveis pelo contato com o solo e a estabilidade da direção, os pneus são itens de extrema importância para os veículos. De acordo com Rafael Astolfi, Gerente de Assistência Técnica da Continental Pneus, eles desempenham funções essenciais para o funcionamento eficiente do carro. Porém, para realizar todas suas funções e garantir uma dirigibilidade segura, precisam estar em bom estado de conservação.

“Os pneus recebem os maiores impactos e sofrem muitos desgastes com o uso ao longo do tempo. Suas condições acabam influenciando diretamente a vida útil de outras peças e até o consumo de combustível, que passa a sofrer alterações. Por isso, é fundamental sempre ficar atento a eles e realizar as manutenções preventivas quando preciso”, afirma Astolfi. Para conhecer as verdades e desvendar alguns mitos sobre este item, confira abaixo uma seleção de dúvidas frequentes de motoristas de carros. mitos e verdades sobre pneus

mitos e verdades sobre pneus

Todos fabricantes de veículos recomendam realizar o rodízio de pneus

Mito – é importante explicar que o objetivo do rodízio é garantir que os quatro pneus cheguem ao fim de sua vida útil simultaneamente, ao rodarem sempre nas mesmas condições. Por exemplo: em um carro com tração dianteira, os pneus dianteiros têm a função de virar, tracionar e frear. Isso faz com que os pneus sofram o dobro do desgaste em relação aos pneus traseiros, que têm apenas a função de girar e suportar cerca de 25% da força de frenagem total.

Pneus novos devem ter “cabelinhos” na banda de rodagem

Mito – os “cabelinhos” são criados durante o processo de vulcanização dos pneus. Quando ele é pressionado contra as paredes do molde, no processo de vulcanização, parte da borracha não vulcanizada, presente na área da banda de rodagem, penetra parcialmente nessas furações de saída de gases, gerando esses “cabelinhos”. Os moldes empregados na produção dos pneus da Semperit utilizam uma tecnologia chamada de euro-vent, que os removem.

É preciso trocar imediatamente um pneu com bolhas

Verdade – bolhas são perigosas, pois podem aumentar de tamanho e se romper a qualquer momento causando uma perda súbita de pressão do pneu. Não podem ser ignoradas de forma alguma. Nessas condições, o pneu fica inutilizado e deve ser substituído imediatamente. mitos e verdades sobre pneus

Se eu colocar uma câmara de ar nos pneus, eles correm menos risco de furar

Mito – os pneus de passeio da Semperit são do tipo tubeless, ou seja, dispensam o uso de câmara de ar. Se a palavra tubeless ou a sigla TL estiverem gravadas na lateral do pneu, não utilize câmara de ar, pois pode danificá-lo. Também não use câmara de ar para rodar com pneus furados, pois pode trazer riscos à segurança dos passageiros.

mitos e verdades sobre pneus

É necessário trocar as válvulas quando fazemos manutenção em veículos de passeio

Verdade – normalmente negligenciadas durante as inspeções de manutenção preventiva, mesmo sendo um equipamento de segurança, as válvulas também sofrem desgastes e fadiga. Um dos sintomas é a aparência “craquelada” de sua superfície ou o surgimento de pequenas rachaduras em sua base. Falhas nas válvulas levam a perdas súbitas de pressão. Por isso, elas devem ser sempre substituídas na hora da montagem de pneus novos ou quando acopladas há muito tempo em um pneu retirado para conserto.

Não é possível balancear uma roda empenada ou amassada

Verdade – uma roda empenada ou amassada compromete o balanceamento, a estabilidade e a dirigibilidade do veículo. Ela deve ser reparada ou substituída antes de o pneu ser montado. Apenas acrescentar contrapesos até o conjunto ficar, pelo menos aparentemente, balanceado, não garante que o conjunto ficará estável em todas as faixas de velocidade. Rodas em condições precárias, mesmo que não visivelmente perceptíveis, causam desgastes irregulares e/ou localizados nos pneus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui