Frequentemente usado para falar sobre medicações, o termo anti-inflamatório também pode estar relacionado aos alimentos. Sim, existem alimentos que são capazes de evitar a inflamação das células e, assim, atuam na redução da produção de substâncias no corpo que estimulam essa ação. Por outro lado, também existem aqueles que aceleram esse processo.

danielle
 Danielle Salaorni de Resende

Mas o que caracteriza o processo inflamatório? A inflamação é uma reação do organismo a uma infecção ou lesão dos tecidos ou órgãos, causadas por diversas doenças. E quando se trata de degenerativas ou próprias do envelhecimento, essa inflamação pode ter aliados tanto para o bem, quanto para o mal. Um estudo da revista Time revela que uma resposta inflamatória crônica do corpo pode causar danos a células, tecidos e órgãos saudáveis e, posteriormente, acarretar danos no DNA e o desenvolvimento de doenças crônicas.

Por isso, buscar mudanças no equilíbrio da dieta e nos hábitos são formas eficazes de reduzir e até mesmo remover os gatilhos da inflamação. De acordo com a médica cardiologista com formação em Lifestyle Medicine pela Universidade de Harvard, Danielle Salaorni de Resende, fundadora do Instituto Ellos de Medicina, existem diversos alimentos anti-inflamatórios que são bem-vindos na dieta. Entenda!

 O que é a inflamação?

Considerado um mecanismo de defesa do corpo, a inflamação estimula o sistema imunológico a reconhecer e remover estímulos prejudiciais, além de iniciar um processo de cicatrização no organismo.

Dentre os fatores que podem desencadear a inflamação estão: causas não tratadas de inflamação agudar (infecção ou lesão) e exposição a longo prazo, a substâncias irritantes e hábitos de vida prejudiciais, como fumo, obesidade, sedentarismo, estresse, sono não reparador.

Alimentos anti-inflamatórios

Os alimentos anti-inflamatórios são capazes, justamente, de minimizar alguns desequilíbrios que ocorrem no organismo e são provocados por estes processos. Segundo a médica, existem cinco potentes anti-inflamatórios que podem e devem entrar no cardápio do dia a dia. Anote:

  • Frutas vermelhas

    Além de super saborosas, frutas como morango, amora e framboesa são ricas em antioxidantes, conhecidos como antocianinas, que têm efeitos anti-inflamatórios e podem reduzir o risco de doenças crônicas e manter o sistema imunológico funcionando corretamente.alimentos Inflamatórios
  • Gengibre
    Essa raiz é poderosa e indicada para atuar em diversas frentes da saúde e do bem-estar. Os xaropes, por exemplo, em sua maioria levam o gengibre na composição. Além de aliviar dores decorrentes da artrite, dores musculares, infecções do trato respiratório, tosse, asma e bronquite, ele estimula olfato e paladar, o que contribui com a diminuição do consumo de sal e possui efeito diurético.alimentos Inflamatórios - gengibre
  • Cúrcumaalimentos InflamatóriosOutro aliado da ação anti-inflamatória é a cúrcuma, conhecida também como açafrão-da-terra. Além dessa propriedade, a planta herbácea da família do gengibre também tem poder e antioxidante, antibacteriano e digestivo. A curcumina, ingrediente ativo presente no açafrão, é quem dá esse caráter anti-inflamatório e preventivo ao câncer. Para incluir na dieta, prefira o pó da sua raiz para temperar comidas ou suas folhas também podem ser utilizadas no preparo de chás.
  • Própolis
    Esse material produzido cuidadosamente pelas abelhas, a partir da sua própria cera e de resinas de diferentes plantas, é usado desde o Egito antigo como antisséptico, em especial. Na cicatrização de ferimentos. E sim, sempre teve ótimos resultados. Isso porque a própolis possui um alto poder antioxidante. Ela também contribui para regular o sistema imune e tem efeito antimicrobiano. A própolis vermelha, por exemplo, encontrada com mais facilidade no Nordeste, é rica em componentes anti-inflamatórios e pode ser consumida em forma de extrato ou cápsula diariamente.
  • Peixes ricos em ômega-3
    alimentos Inflamatórios

    Outro poderoso anti-inflamatório natural é o ômega-3, presente em peixes como o salmão. Além de reduzir a inflamação crônica, que pode contribuir com doenças cardíacas, câncer e várias outras doenças, o ômega-3 também ajuda a prevenir ou contrariar a arritmia cardíaca, além de ser antitrombótico, antiaterosclerótico e reduzir os níveis de triglicerídeos e colesterol.

Alimentos inflamatórios
Por outro lado, existem aqueles que você pode evitar. De acordo com a médica de estilo de vida, o ideal é manter uma dieta o mais natural possível e evitar alimentos ultra processados, fritos, excesso de carne vermelha, embutidos e açúcar refinado.

alimentos Inflamatórios - batata frita

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui