@grazicaproni

Por Graziela Caproni 

Que açaí é saudável, penso que muita gente já saiba. Afinal, ele faz parte do cardápio da maioria das pessoas que buscam um estilo de vida mais saudável. Mas será que é qualquer açaí? Ele pode ser incorporado na alimentação de quem quer emagrecer? A resposta é sim e não.

Originário da região norte brasileira, o fruto da palmeira popularizou-se em todo o território nacional nas formas de sucos, polpas, sorvetes e tigelas. Venerado por quem busca ganho de massa  muscular, ele é considerado um alimento “energético”, mas também é temido por muitos, devido a sua elevada densidade calórica. Uma análise mais aprofundada das propriedades nutricionais nos permite concluir que ela possui inúmeros benefícios, até para quem deseja manter-se em forma.

Boa fonte de lipídios associados à proteção do coração. A fruta é dez para quem quer emagrecer, já que por ser rico em gordura “boa”, fibras e pobre em carboidratos, se comparado a outras frutas, o açaí possui baixos índice e carga glicêmica (associados ao aumento da fome, da gordura corporal e ao risco de doenças crônicas como o diabetes).

Nutrientes do açaí

É extremamente rico em compostos fenólicos (antocianinas, como da uva, que dão cor à fruta), que têm atividade antioxidante e anti-inflamatória. Lembre-se que excesso de peso e inflamação costumam caminhar juntos. Então, alimentos que trabalham e auxiliam na redução do quadro inflamatório são bem-vindos.

Um estudo publicado pelo “The American Journal of Clinical Nutrition” mostrou que o açaí induz melhoras significativas na função vascular em indivíduos com excesso de peso podendo, assim, reduzir o risco de um evento cardiovascular. Mas, o açaí como fruto fresco (difícil de encontrar na nossa região) ou polpas puras congeladas são bem diferentes daqueles prontos em potes. Além da adição de açúcar (muito!) na massa, as porções oferecidas costumam ser enormes, com no mínimo 300g de creme de açaí adoçado + granola + mel + banana e, às vezes, + leite condensado e leite em pó. Uauuuu! Bota açúcar nesse açaí, heim?!

Nutrientes do açaí

Então, o segredo é saber dosar (como pra tudo nessa vida…), escolher qual consumir e com o que e também o melhor momento de comer. Uma tigela de açaí sentado em casa vendo TV pode ser melhor que um prato de brigadeiro, mas em ambos os casos, sendo esses hábitos regulares, sua chance de aumentar peso será bem considerável! Sim, açaí é um alimento energético, mas muitas vezes não é o alimento em si que engorda, mas o conjunto de hábitos desregrados e exagero na hora de consumir, pense nisso! Densidade energética/calorias não é a única nem a principal característica do alimento que o torna “engordativo” ou não. Mitos que permeiam a nutrição, como o que afirma que alimentos calóricos são necessariamente causadores de obesidade e doenças a esta relacionada devem ser desencorajados. Por isso, o consumo de açaí pode ser incentivado, inclusive entre indivíduos obesos ou com sobrepeso, desde que inserido em uma dieta individualizada, nutricionalmente balanceada, de preferência orientada por nutricionista.

As tradicionais tigelas de açaí congeladas (sem xarope de guaraná, de açúcar ou leite condensado) são sim opções saudáveis e prazerosas para o verão e no calor de derreter, principalmente pré-atividade física.

Nutrientes do açaí

Hoje já existem no mercado açaís em pote sem xarope de açúcar e até zero açúcar. Uma ótima dica é usar a polpa congelada pura (aquelas pra fazer suco) batida com 01 banana madura + 01 colher sopa de colágeno hidrolisado em pó (com ou sem sabor), adoçado com 01 colher de sopa de mel ou melado. Você pode usar banana verde, por exemplo, e adoçante natural xilitol ou estevia para uma versão mais low carb, sirva com granola sem açúcar no topo e até pedacinhos de morango. Aproveite e bom apetite!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui