Extremamente importante no verão, o ar condicionado do carro precisa de manutenção frequente e costuma dar sinais quando algo não vai bem. Vale lembrar que o ar condicionado tem um mecanismo separado do motor e requer atenção e manutenção preventiva a cada ano ou em intervalos de 20 mil quilômetros rodados.

ar condicionado

Por isso os especialistas da A.M.Marcelo, oficina premium de São Paulo, listam alguns indicativos de que o sistema de ar-condicionado automotivo precisa de reparo.

  • O maior sinal de problema são os odores que podem vir do sistema de ventilação. Estes odores podem ser de fungos presentes nas mangueiras, sujeira e até mesmo insetos e matéria orgânica podem causar cheiro incômodo.
  • Outro sinal comum é notar que o ar condicionado está “fraco”, o que pode significar falta de gás refrigerante no sistema. “É importante lembrar que o gás não se perde, a não ser por algum vazamento, que precisa ser verificado bem como ressecamento de vedações ou de mangueiras que devem ser substituídas em uma manutenção”, explica Matteo Petriccione Júnior.
  • Funcionamento irregular indicam problemas que podem ter origem elétrica. “Quando o ar parece ter perdido a força pode ser sinal de algum desgaste no sistema composto por termostato e outros itens que devem ser verificados”, completa;
  • Ruídos, barulhos contínuos e estalos do sistema podem ter origem mecânica como ventoinha, atrito da tubulação ou falha no compressor. A forma de fazer a manutenção correta é lubrificando o sistema de maneira preventiva;
  • Desconfie de problemas respiratórios na família como rinite, sinusite ou bronco rinossinusite, especialmente de quem esteve no veículo e compartilhou o mesmo espaço. A falta de manutenção no sistema leva a proliferação de fungos e bactérias que podem prejudicar a saúde.

“Importante lembrar que uma boa manutenção envolve a checagem do sistema, do nível de gás, da vedação, e de uma verificação atenta nos dutos que são veículo de fungos e bactérias caso não receba o cuidado adequado”, completa o especialista da A.M.Marcelo.

Outra dica fundamental é de utilizar o ar condicionado com parcimônia mas com frequência. Em dias quentes, é importante abrir as janelas com o ar ligado antes de fechar completamente, usar o modo de recirculação apenas nos primeiros minutos e fazer a troca do filtro de pólen (ou de cabine) uma vez por ano. “É um custo baixo mas acredite que a maioria dos proprietários de veículos não verifica o filtro que é a primeira barreira contra fungos, bactérias, fuligem entre outros.”, conclui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

14 − três =