Por Mariana Arruda

Na hora de preparar uma refeição, a qualidade e a higienização dos alimentos, as receitas saudáveis e as técnicas de preparo são essenciais. Porém, a propriedade e a especificidade da panela também devem entrar nessa lista, já que podem interferir no resultado da refeição e, ainda, na saúde de quem a consome.

O preço varia, sobretudo, de acordo com o material com o qual é feito o item, sendo ferro, barro, inox, cerâmica e alumínio, os principais. Segundo o chef e professor do Instituto Franco-Brasileiro de Gastronomia (IFBG), Estevan Souza, considerar a frequência do uso pode ser uma premissa na hora de comprar. “Eu prefiro as panelas de ferro e as de inox que, além de serem bonitas, mantêm a temperatura por mais tempo”, diz.

Para o chef e professor do curso de Gastronomia da Universidade São Francisco (USF), Rogério Maldonado, as de cerâmicas são melhores por suportarem elevadas temperaturas sem que ocorra qualquer defeito em sua estrutura. “Oferecem alta durabilidade e não deixam resíduos no alimento, mas são mais caras”, explica. Já em relação às de cobre, ele afirma que são excelentes para sobremesas. “Mas não são indicadas para o uso contínuo, nem para alimentos ácidos em virtude das partículas que se desprendem e reagem com calor, ingredientes e utensílios”, completa.

Segurança

Verificar o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e se não há nenhum chamado de recall nos canais de acesso ao consumidor é uma orientação de Estevan. “O produto também não pode estar arranhado, amassado ou manchado”, diz.

Além de pesquisar bem os preços, o consumidor deve procurar as marcas seguras. A dica de Rogério é priorizar as panelas anatômicas e que comprovadamente não liberam substâncias nocivas ao organismo humano.

Higiene

A limpeza com água, sabão e esponja e manutenção das panelas são essenciais para manter a qualidade. “É bom tomar cuidado com as esponjas abrasivas, que podem danificar o produto, por isso sempre siga as instruções do fabricante”, alerta o chef do IFBG. “Caso a panela continue suja, o segredo é colocar um pouco de água, uma colher de sopa de bicarbonato de sódio e uma colher de vinagre e aquecer, depois, é só deixar agir por 15 minutos”, complementa.

Essencial

Não é preciso encher a cozinha de panelas. O segredo é escolher os modelos certos para cada tipo de preparo. O chef Estevan Souza elegeu as cinco indispensáveis:

  • Frigideira rasa – indicada para omeletes pequenos, ovos e frituras menores.
  • Frigideira grande – essas panelas de até 12 polegadas são perfeitas para saltear e selar carnes e para fazer panquecas.

frigideiras boas para usar

  • Panela média – ideais para molhos, risotos, carnes cozidas e sopas. As caçarolas também são indicadas para estes preparos.

panelas médias boas para usar

  • Caldeirão pequeno – próprio para cozer massas e preparar caldos. É uma peça-chave na sua cozinha.

caldeirão pequeno para cozinha

  • Panela de pressão – seu tamanho depende da quantidade pessoas na sua casa. Indicada para cozinhar grãos e legumes.

panelas de pressão ideais para a cozinha

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor entre com seu nome aqui

dezesseis + 8 =