Centro Infantil Boldrini

Passar por um longo tratamento, como o de câncer, é extremamente desgastante. Para uma criança na fase escolar, o processo pode ser ainda mais desafiador. No entanto, o estímulo à continuidade aos estudos fortalece a perspectiva de futuro e a certeza da continuidade da vida.

Um exemplo de caso em que o aprendizado escolar foi mantido no hospital é o da jovem Lara Fernandes Cavalcanti, de 13 anos. Em setembro do ano passado, ela descobriu que estava com Leucemia e já no dia seguinte começou o seu tratamento no Centro Infantil Boldrini, hospital filantrópico infantil, localizado em Campinas, SP, que é referência em tratamento onco-hematológico na América Latina. Como mora em Catanduva, cidade no interior de São Paulo e a quase 300 quilômetros de Campinas, Lara precisou se afastar da escola, onde cursava o 7º ano.

Como a jovem é apaixonada pelos estudos, sua mãe Sônia entrou em ação e com a ajuda da Sala de Apoio Pedagógico do Centro Boldrini garantiu que Lara não perdesse o ano. “A Lara é extremamente estudiosa e tem paixão pela escola. Então, a diretora, as amigas mandavam as tarefas para ela pelo Whats App para ela poder fazer com o auxílio da equipe de pedagogia do Boldrini. Muitas vezes, eu mesma conseguia trazer a lição de Catanduva para o Hospital para ela estudar”, conta Sônia.

Durante meses foi assim a rotina da estudante. “No começou foi muito difícil, mas fui acostumando. Não perdi o contato com os meus amigos, nem professores. Até a diretora da escola tenho no meu Whats App. Cheguei até a fazer uma prova de matemática enquanto estava internada no Boldrini e fui bem, viu”, lembra Lara.

Lara entrou no estágio de manutenção, quando passará a visitar o Centro Boldrini com menos frequência. A partir de agosto, ela volta a frequentar a escola e se diz pronta para o desafio. “Foi muito importante eu ter o apoio pedagógico do Boldrini enquanto eu estava internada. Não parei de estudar e vou voltar para a escola preparada para acompanhar a turma”, finaliza.

DEBATES

Centro Infantil Boldrini

Pensando em ajudar cada vez mais crianças como Lara a seguirem com os estudos, mesmo com o tratamento de uma doença grave, o Centro Infantil Boldrini, realiza no dia 10 de agosto o evento “O Hospital como Espaço Educacional”, voltado para educadores, a fim de promover debates sobre Educação, Saúde e Inclusão.

Em pauta, temas como: a importância do vínculo nos pacientes portadores de doenças crônicas; distúrbios visuais na infância; o olhar do professor nos primeiros sintomas do câncer infantil; vivência hospitalar da criança e do adolescente; perspectivas de futuro para crianças e adolescentes com condições especiais de saúde. 

De acordo com Luciana Mello, Pedagoga do Boldrini, o objetivo, com a realização do encontro, é capacitar os profissionais da educação para que voltem seus olhares também para a saúde da criança. “Os professores e educadores são parceiros do hospital nos cuidados com a criança. Primeiramente, quando nos alertam para os primeiros sinais e possíveis sintomas das doenças e, posteriormente, quando os alunos já são pacientes, os educadores passam a ser também cuidadores. Então nada melhor do que estreitarmos nossos laços profissionais, entre ambas as áreas”. 

O encontro é organizado pela equipe de Pedagogia do hospital e acontece ao longo de todo o dia (das 8h às 18h), no próprio Boldrini. As inscrições custam R$ 55 e podem ser feitas pelo site pedagogiaevento.vouparticipar.com.br . Toda a do evento renda será revertida ao Centro Boldrini

Confira a programação:

Manhã:

8h – Credenciamento
9h – Solenidade de abertura com Dr. Amilcar Cardoso
9h30 – Conferência: A importância do vínculo nos pacientes portadores de doenças crônicas. Dra. Mônica Veríssimo.
10h30 – Conferência: Distúrbios visuais na infância. Dra. Maristela Palazzi
11h30 – Mesa redonda: Educação, Saúde e Inclusão. Participantes: Pedagoga Cibelle Bittencourt, Psicóloga Sarah Silva, Enfermeira Gerusa Mendes. Mediadora: Paula Takaezu
12h30 – Almoço

Tarde:

14h – Contação de História com Griots : “O sumiço dos tomágicos”
14h30 – Conferência: O olhar do professor na compreensão dos primeiros sintomas de câncer pediátrico. Dra. Camila Daiggi
15h30 – Mesa redonda: Caminhos da educação na vivência hospitalar da criança e do adolescente. Participantes: Pedagoga Débora Ciotto, Artista Plástica Nina Mazzon, Assistente Social Virgínia Morais, Paciente convidado. Mediadora: Pedagoga Paula Takaezu
16h30 – Coffee break
17h: Conferência: Perspectiva de futuro para a criança e o adolescente em condição especial na saúde. Pedagoga Luciana Mello
18h – Encerramento: Dra. Silvia Brandalise

Sobre o Centro Infantil Boldrini

Centro Infantil Boldrini − maior hospital especializado na América Latina, localizado em Campinas, que há 41 anos atua no cuidado a crianças e adolescentes com câncer e doenças do sangue. Atualmente, o Boldrini trata cerca de 10 mil pacientes de diversas cidades brasileiras e alguns de países da América Latina, a maioria (80%) pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos centros mais avançados do país, o Boldrini reúne alta tecnologia em diagnóstico e tratamento clínico especializado, comparáveis ao Primeiro Mundo, disponibilidade de leitos e atendimento humanitário às crianças portadoras dessas doenças. www.boldrini.org.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui