Por Grazi Caproni

Nutricionista e apresentadora no quadro Sore Perguntas e Respostas. (Programa Pop Station Band)
@grazicaproni

Símbolo do amor e da fertilidade pelas numerosas sementes, a romã é conhecida desde tempos bíblicos por suas propriedades medicinais, quando era utilizada como antiinflamatório e suas raízes como vermífugo. Lendas e superstições foram criadas em torno dessa saudável fruta, com origem nos quatro cantos do mundo e nativa do Irã.

Romã na saúde

A fruta possui função antioxidante e anti-carcinogênico por seus compostos bioativos e pode ser aliada na prevenção de cânceres, doenças crônicas como LDL-colesterol aumentado e diabetes, no combate ao excesso de radicais livres, prevenindo e retardando o envelhecimento precoce da pele. Rica em ácido elágico, substância bastante utilizada para amenizar rugas, ela é a queridinha da beleza. Combate também a inflamação das células e melhora a circulação, o que a torna aliada na prevenção e tratamento da celulite, estomatites e até mesmo nos tratamentos de gengivite, infecção de garganta e aftas. Da sua casca fervida em água, se extrai um líquido apurado, como um antibiótico natural, usado para gargarejo em casos de infecção da garganta. Faça um teste e perceba a melhora rapidamente! A antocianina, principal agente antioxidante na fruta, tem estrutura muito similar com a do licopeno, por isso alguns estudos demonstram a relação da romã com a prevenção do câncer de próstata. É a fruta com mais substâncias antioxidantes que se tem notícia. No mínimo sete: rutina, antiocianina, ácido gálico, ácido elágico, ácido cafeico, catequina e quercetina. É abundante em água, tem pouquíssimas calorias, é rica em potássio, cálcio, ferro e fósforo. E tem ainda, minerais como, magnésio e sódio. Também possui vitaminas do complexo B, como a B6 e ácido pantatênico, vitaminas C e E.

Na mesa!

romã

A romã pode ser consumida in natura, na forma de suco, chá e as sementes podem ser utilizadas na salada, em preparações ou na forma de óleo (extraído).

Chá de Romã

romã

Ferva 1/4 da polpa (as sementinhas) da romã com a casca inteira em um copo (200 ml) de água por dez minutos.

Suco de Romã

romã

Bata a romã lavada com casca, sementes e polpa (dispense a película branca, ela é amarga), com um pouco de água no liquidificador, coe e beba. Ou corte em pedaços e coloque na centrífuga. Para tirar as sementes é fácil, basta cortar com a faca em duas metades na linha horizontal da fruta. Depois, faça pequenos cortes de dentro da película branca para fora das cascas. Dê leves batidinhas (com a faca) na parte de trás da romã que as sementes cairão.

Importante: é preciso cautela com riscos de intoxicação por superdose de romã. Nas infusões (chás), não deve ser consumida mais do que 1/4 da casca da fruta – sua ação é potente para atacar bactérias causadoras de infecções, mas substâncias contidas na fruta também podem agredir a mucosa intestinal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

dezoito − dezesseis =