Solicitar um visto para os Estados Unidos pode ser um processo árduo, trabalhoso e demorado. No entanto, o Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos (USCIS) quer implementar soluções que diminuam o tempo de processamento de um visto para, no máximo, 180 dias.

De acordo com Daniel Toledo, advogado que atua na área do Direito Internacional, fundador da Toledo e Associados e sócio do LeeToledo PLLC, escritório de advocacia internacional com unidades no Brasil e nos Estados Unidos, o órgão responsável pela imigração no país precisa de uma equipe mais robusta para cumprir esse prazo em algum momento. “Se hoje esse procedimento, que é algo extremamente simples, em que apenas é necessário conferir alguns documentos e apertar um botão ‘aprovado’, demora entre 8 e 11 meses, significa que eles não têm o número suficiente de pessoas para realizar essa atividade. Acredito que se não aumentarem a equipe, é pouco provável que consigam fazer análise de todos os processos, tanto pendentes quanto novos, em até seis meses”, opina.

Visando a redução do número de processos pendentes, o USCIS promete estabelecer novas metas de tempo de ciclo interno, que são métricas criadas para orientar a equipe de trabalho a reduzir as pendências do órgão, afetando diretamente o tempo que a agência leva para organizar todos os casos.

O advogado relembra que a iniciativa do Premium Processing, disponível para alguns tipos de vistos, também foi criada com o intuito de agilizar as solicitações. “Muitas pessoas reclamam que o Premium Processing é muito caro, mas é uma escolha que cada um tem em pagar ou não pelo serviço. Caso não exista uma urgência, não há necessidade de solicitar o artifício. Mas existem situações em que a necessidade de um visto é de suma importância, fazendo com que o valor pago no Processamento Premium seja o menor”, pontua.

O USCIS pretende implementar, por meio de uma abordagem em fases, a disponibilidade de processamento premium no Formulário I-539, I-765 e I-140 ainda no ano fiscal de 2022.

Embora veja o movimento com bons olhos, Toledo não acredita que os planos serão implementados tão cedo. “Acredito que essa análise e processamento, em um prazo máximo de 180 dias, não deva acontecer nos próximos meses ou algo parecido, principalmente porque eles realmente precisam de estrutura e de novas pessoas. Além disso, é necessário treinar esses novos colaboradores e, obviamente, isso não acontece da noite para o dia. No entanto, quando as metas estabelecidas começarem a ser alcançadas, sem dúvidas, trará benefícios a todos aqueles que querem realizar o processo de imigração para os Estados Unidos”, finaliza.

Fonte Daniel Toledo

Fique por dentro de mais notícias acessando o link.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui