INCA revela que 80% a 90% dos casos de câncer têm relação a causas externas

No dia mundial de combate ao câncer (4 de fevereiro), especialistas alertam: existem alimentos que alimentam o câncer

0
84
Fast Foods e alimentos gordurosos são os maiores vilões - Foto: Reprodução
Fast Foods e alimentos gordurosos são os maiores vilões - Foto: Reprodução
Publicidade

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) divulgou recentemente a relação direta entre bons hábitos e a prevenção de diversos tipos de câncer. A nutrição inadequada impacta diretamente no bem-estar e na saúde humana e podem contribuir para o desenvolvimento de doenças.

Uma dieta pobre em verduras, legumes e frutas e abundante em gorduras de origem animal, produtos industrializados, açúcar e sal, por exemplo, está relacionada à maior incidência geral de tumores.

Por isso, atentar-se às escolhas alimentares é uma das estratégias mais importantes de autocuidado e prevenção ao surgimento de doenças, hábito que deve ser passado e seguido não apenas neste 4 de fevereiro, Dia Mundial de Combate ao Câncer, mas diariamente.

“Alimentos in natura, como verduras, legumes, frutas, oleaginosas, grãos e raízes, contribuem para a manutenção da saúde. Entretanto, preparações com alguns desses alimentos, como conservas, têm evidências que colaboram com a patogênese, devido à presença de nitritos e nitratos. Alguns estudos sugerem também que o excesso do consumo de carne vermelha pode aumentar o risco de câncer. As carnes processadas, por exemplo, já foram apontadas como cancerígenas pela OMS”, explica a nutricionista e consultora da Jasmine Alimentos, Dra. Adriana Zanardo.

Alimentos nocivos à saúde

Diversos alimentos contêm substâncias cancerígenas que têm a capacidade de estimular a multiplicação celular de forma acelerada e alterar o DNA celular, aumentando a chance do crescimento e desenvolvimento de células neoplásicas.

“Os nitritos e nitratos presentes em alguns tipos de conservas e carnes processadas são altamente nocivos à saúde. Álcool e cigarro também são considerados cancerígenos”, pontua a nutricionista.

Além da ingestão de certos tipos de alimentos, o excesso de peso está relacionado ao desenvolvimento do câncer pelo aumento da inflamação corporal. Isso se deve ao fato do estado pró-inflamatório colaborar para a multiplicação celular errônea.

“Uma das explicações é que os níveis aumentados de insulina (comumente vistos em indivíduos com sobrepeso e obesidade) ativam uma enzima chamada PI3K. Essa enzima apresenta uma atividade exacerbada em diferentes tipos de câncer”, complementa Dra. Adriana.

Qualidade nutricional: alimentos que previnem o câncer

Segundo o INCA, os principais tipos de câncer que acometeram a população brasileira em 2021 foram próstata, mama, cólon e reto, colo do útero e pulmão. Como a “comida de verdade” é a maior aliada e fonte de saúde, a nutricionista e consultora da Jasmine selecionou alguns alimentos para priorizar. “Além da base onipresente de verduras, legumes, frutas, oleaginosas, grãos, raízes e água no cardápio do dia a dia, existem alguns alimentos importantes que devemos priorizar”, afirma.

  • Câncer de Próstata: alimentos fontes de betacaroteno (cenoura, abóbora, manga, alimentos amarelo-alaranjados); licopeno (presente no tomate e, principalmente em preparações quentes porque é mais biodisponível com o calor); selênio (castanhas e sementes), e vitaminas D e E (castanhas, sementes e abacate).
  • Câncer de Mama: alimentos fontes de lignanas (presente na linhaça) e alimentos fontes de ômega 3 (castanhas, sementes de linhaça e chia, azeite de oliva, abacate, salmão, atum e truta).
  • Câncer de Cólon e Reto: alimentos fontes de fibras (verduras, legumes, frutas e grãos).
  • Câncer de Colo de Útero: alimentos ricos em vitaminas A, C e E (laranja, acerola e abacaxi).
  • Câncer de Pulmão: vegetais crucíferos (brócolis, couve-de-bruxelas, repolho, couve-flor e couve), e alimentos fontes de betacaroteno e ricos em vitamina C (frutas cítricas, alimentos amarelo-alaranjados e iogurte).

Importância do bem-estar

Por isso, é fundamental que as pessoas tenham cada vez mais em mente a cultura do bem-estar, em todas as áreas. Seja no trabalho, na faculdade, cotidiano, lazer e o que mais for necessário. A prática de atividades físicas é fundamental, ter momentos de lazer, descontração, relaxamento é a base para tudo.

Inclusive, não somente o corpo deve ser trabalhado, mas especialmente a mente. Uma pessoa em paz é mais feliz, é mais ativa, tem maior liberação de serotonina (hormônio responsável pela felicidade), ou seja, tem mais disposição para se alimentar melhor, ser ativa fisicamente, encontrar amigos, ir atrás de seus objetivos e levar uma vida melhor.

 

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui