Fórmula 4 Brasil estreia em 2022 com 18 etapas e transmissão ao vivo

Categoria de acesso licenciada pela FIA possibilita continuidade de carreira dos pilotos após a saída do kart

0
299

Por Matheus Cremonesi

A Fórmula 4 é uma das categorias de acesso para se chegar ao topo do automobilismo: a Fórmula 1. A categoria de monoposto, que já é praticada na Argentina, China, Inglaterra, Itália, Alemanha, Espanha, Emirados Árabes Unidos, Índia e entre outros, é reconhecida pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e agora ganha seu campeonato no Brasil a partir de 2022.

Os pilotos que saírem do Kart agora terão uma oportunidade de continuar a sua formação para alçarem voos mais altos. Anteriormente, o Brasil tinha algumas categorias de formação, mas que não conseguiram se manter ao longo dos anos. Portanto, em tese, o caminho até a Europa e categorias com mais prestígio e dificuldade está “mais fácil” de ser trilhado.

O CAMPEONATO E OS CARROS

Ao todo, serão 18 corridas divididas em três rodadas triplas, cada etapa terá duas corridas no sábado e uma no domingo, quanto ao tempo de prova, serão 25 minutos, que terá a transmissão do Bandsports. No grid de largada, 16 pilotos a partir dos 15 anos formam a categoria.  Quanto aos carros, o chassi usado será o mesmo das categorias europeias, o Tatuus F4 T-021, o motor será o Abarth-Autotecnica 414TF 1.4L, com 176 hp, e câmbio com seis velocidades. A gama de Pneus é a mesma das categorias maiores, fornecida pela Pirelli.

A CATEGORIA

Apesar de ser reconhecida pela FIA, a iniciativa foi da Vicar, que é a mesma empresa responsável pela StockCar. O anúncio veio depois da assinatura Fernando Julianelli, CEO da Vicar, e Gianfranco de Bellis, CEO da Tatuus, marca fabricante dos carros que são utilizados nos outros campeonatos de Fórmula 4.

Outra questão que vale o destaque é que os componentes que serão utilizados nos carros da categoria são os mesmos dos outros países, fato que é positivo para a adaptação dos pilotos que podem irem correr ao redor do mundo. A F-4 brasileira contará com a liderança de Gastão Fráguas Filho, que foi campeão mundial de kart em 1995.

“Existe um importante vácuo no automobilismo brasileiro em termos de continuidade de carreira, que pretendemos agora preencher, incluindo um carro tão atualizado que só irá estrear mundialmente em 2022”, disse Julianelli no anúncio da F-4 Brasil

“Outro ponto importante é que teremos no Brasil o mesmo equipamento usado nos principais centros internacionais do automobilismo. Nosso objetivo é encorajar novos talentos e dar a nossos kartistas a oportunidade de estarem prontos para competir em alto nível sem deixarem o Brasil tão jovens”, complementou.

SUPER LICENÇA

Além da óbvia parte financeira da premiação, o campeão irá ganhar 12 pontos em sua Superlicença, que é o documento necessário para todo piloto poder correr na Fórmula 1, e para consegui-la, é preciso ter 40 pontos.