A empresária Mayra Pugliesi cresce cada vez mais como educadora de companhias e empresários de pequeno porte em relação ao ambiente digital, seja para propósitos de informação, engajamento ou mesmo publicitários. O trabalho da especialista em comunicação tem promovido o crescimento de empresas da região metropolitana de Campinas lideradas por pessoas com mais de 60 anos e que não tinham contato com redes sociais, como a Padaria Gottardo, em Jaguariúna(SP),que existe há 96 anos, e o grupo apicultor API KORS, de Holambra (SP), que existe há 42 anos. curso de inclusão digital

Saindo do zero em termos de presença nas redes sociais, agora a Gottardo está alcançando todo mês uma média de 21,9 mil pessoas no Facebook e já possui mais de 11 mil seguidores no Instagram. Os números obtidos pelos donos do negócio foram suficientes para alcançar o público-alvo e tornar as redes sociais uma forma de comunicação direta com os clientes. “O que os senhores com mais de 60 anos comentam é que recebem muitas mensagens via DM, as pessoas perguntam sobre os produtos que são postados e fazem muitas encomendas pelas redes. Para eles, o meu curso ajudou a modificar a maneira como a Gottardo pensa em propaganda”, explica Mayra.

curso de inclusão digital

Para o senhor João Kors da fábrica de mel APIKORS, o curso de aplicação de tecnologia digital que fez com Mayra o ajudou a melhorar a propaganda de sua empresa pois o permitiu aprender desde como se trabalha links para vídeos até como se edita fotos.”O alcance que a gente tem nas redes sociais agora é muito grande e aprendemos que os vídeos e fotos precisam ser bem trabalhados para atingirmos o público que queremos”, afirma João.”Fazemos filmagens sobre o cuidado que temos com as abelhas,mostramos como funciona a retirada e a centrifugação do mel e tudo isso para mostrar um pouco mais para as pessoas o que é o nosso trabalho”, finaliza.

Para Mayra o mais importante é deixar claro que todo mundo pode aprender a usar a tecnologia como ferramenta de trabalho. Mesmo pessoas que declararam não gostar nenhum pouco das redes sociais conseguiram evoluir seus negócios no mundo digital.

“A Letícia, proprietária da Villa Petite um de meus clientes, me dizia que tinha pavor e bloqueio com as redes. Hoje, ela faz stories diariamente, vendas pelo WhatsApp e recebe inúmeros pedidos nas plataformas. O Instagram dela está chamando atenção e se tornando referência na cidade de Holambra”, explica a empresária. “Durante a pandemia estão até fazendo ações com presentes para as crianças ficarem felizes em seus aniversários. Hoje, a Villa Petit está investindo até mesmo em uma plataforma de vendas online para ampliar as vendas”, afirma.

Mayra também desmistifica a questão dos números e alerta aos pequenos empresários e negócios que conteúdo é o que vale e não a quantidade de seguidores ou de likes.”Às vezes, você entra no Instagram de uma empresa e vê lá um milhão de seguidores, porém, em termos de resultados essa rede não tem nada. O que vale não são os números, o pequeno negócio não pode desviar o foco do seu público-alvo. O mais importante é gerar bons conteúdos e garantir o consumo deles e, para isso, os resultados devem ser analisados, como as vendas efetivadas”, explica Mayra.

A pandemia do novo coronavírus parou desde grandes a pequenas empresas, porém,é possível notar que a ansiedade dos pequenos negócios pela reabertura do comércio é muito grande pois a grande maioria ainda não consegue empreender remotamente. “Acho importante olharmos para os pequenos agora e não deixá-los para trás, o mundo digital está dominando cada vez mais o mercado e todo mundo já percebeu que não rola ficar de fora”, conta Mayra.

Google das redes sociais

As mudanças no mundo dos negócios são constantes e o medo de não acompanhá-las permeia a realidade de pessoas que, muitas vezes, sequer tiveram contato com plataformas digitais. Acabam sabendo menos ainda como direcionar o uso dessas plataformasparamelhorarosnegóciosealcançarclientesgerandoconteúdosdevalore venda.

Pensando nisso, por meio da Produtora BBO, Mayra criou um curso de educação digital personalizado no qual, por meio da compreensão exata sobre a realidade dos clientes, molda planos e estratégias, ensinando desde como operar até como produzir conteúdos de valor para plataformas virtuais.

Para conseguir resultados, Mayra teve que aprender como ser didática e traduzir a linguagem dos ​ mille n nials para pessoas que não fazem parte das gerações que já nasceram durante o​ “boom” tecnológico ou que, pelo menos, sozinhas não conseguiriam se relacionar tão intimamente com o universo digital. curso de inclusão digital

“Alguns dos meus clientes até brincam que eu sou o ‘Google das redes sociais’. Eu me informo muito, pesquiso muito, estudo e me envolvo de verdade com a história e com as dificuldades dessas pessoas. Para qualquer pergunta que tenham, tenho um vídeo resposta no meu canal do YouTube explicando e se não tiver eu gravo”,conta Mayra. “Isso torna minha comunicação mais acessível, inclusive, para as pessoas da melhor idade, ao mesmo tempo em que ajuda outras pessoas que possam ter a mesma dúvida ou dificuldade”, afirma. curso de inclusão digital

Agora, Mayra Pugliesi está lançando uma plataforma de cursos de comunicação digital com grupos de estudo personalizados. Para saber mais ou se inscrever basta acessar o site da produtora​.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui