Ao viajar para outras cidades você pode optar por se hospedar na casa de parentes e amigos, em um hotel ou pousada, ou, em caso de viagens mais longas, em apartamento para alugar em Campinas.

A ideia é bastante vantajosa, já que pode ter um espaço só para você, seja um quarto ou a casa toda. Assim, não é preciso se preocupar com horários para o café da manhã (comum nos hotéis) ou ter que deixar a chave na recepção.

Se pretende ficar até 3 meses fora (90 dias), os imóveis de temporada podem ter um custo-benefício mais atrativo em comparação com os hotéis. Está pensando na possibilidade de alugar um imóvel na sua próxima viagem? Veja o que considerar para que você possa turistar à vontade.

Imagem: Divulgação

Tenha um contrato

Um dos grandes problemas de aluguéis de temporadas é fazer algo sem ter um contrato no papel, focar apenas em uma negociação no boca a boca. É importante conhecer tanto os seus direitos como deveres e, sim, você pode (e deve) exigir a assinatura de um contrato.

O aluguel de temporada é caracterizado como o uso de uma casa ou apartamento por até 90 dias. Além deste prazo, passa a ser caracterizado como aluguel comum.

O melhor é pedir ao dono do imóvel um contrato detalhado, com o tempo de permanência, valor de diárias ou valor total e forma de pagamento. Guarde também todos os comprovantes, pois o dono do espaço pode pedir um depósito de caução. Observe detalhes como multas (em caso de desistência antes do prazo) e qualquer situação que pode ser necessário arcar com uma dívida.

Leia o anúncio com atenção

O anúncio do proprietário deve trazer o máximo de informações possíveis, incluindo fotos e vídeos do espaço. Mais do que observar as imagens, procure ler o anúncio com calma e prestar atenção em todos os detalhes. Ali o dono do imóvel irá falar sobre permitir ou não animais, se há playground infantil e até mesmo o que tem nas proximidades da casa ou apartamento.

No caso dos apartamentos, deve trazer também informação sobre horário de silêncio, se a portaria é 24h e se há vaga disponível no estacionamento. Também deve falar em qual andar o apê se encontra e se o acesso se dá somente por elevador, por escadas ou ambos.

Todos esses dados podem te ajudar. Por exemplo, se o anúncio é de um apartamento no quinto andar em um prédio sem elevador, com escadas estreitas e você vai viajar com crianças, pode não ser o local ideal. Principalmente por vocês estarem cheios de malas. Outro exemplo: Uma casa longe do metrô e do transporte coletivo em geral não é legal para quem não vai alugar carro durante a viagem.

Assim, o anúncio vai te ajudar a compreender o conforto oferecido ao optar por alugar uma casa e o quanto você estará perto do seu roteiro turístico. Praticidade e economia geralmente vem em primeiro lugar durante um viagem. Você até pode se hospedar mais longe dos locais que pretende visitar, mas precisa se organizar para conseguir chegar facilmente até eles.

Procure em sites confiáveis

Quando for fazer sua pesquisa, opte sempre por sites confiáveis e bastante conhecidos. Use os filtros disponíveis para tentar encontrar algo o mais próximo do que precisa. Se possível, evite negociações fora do site, para evitar cair em golpes.

Além disso, não tenha pressa, peça mais detalhes e anote várias opções que despertaram seu interesse. Cuidado com anúncios que parecem “bons demais para serem verdade”. Evite também sair do site, nestes casos é indicado dar preferência por negociações com intermediários (um corretor, site de aluguel de temporada ou imobiliária) para não cair em roubadas.

Em sua procura, confira todos os detalhes sobre o pagamento da estadia: aceita cartão? Parcela? Tudo é feito pelo site?

Pesquise sobre a localização

O preço mais baixo nem sempre significa uma boa escolha. Às vezes o valor menor acontece por problemas de localização e até distância dos principais pontos turísticos da cidade (ou da região central, aeroporto e rodoviária). Um imóvel mais afastado pode cobrar mais barato pela estadia, mas é provável que você vá ter custos com transporte (seja o coletivo ou com apps de transporte).

Assim, se você gostou do espaço e não viu problemas com as orientações descritas no anúncio, pesquise mais sobre o bairro no qual a casa ou apartamento se encontra. Nesta etapa o Google já ajuda bastante. Você vai encontrar sites com matérias comentando sobre o local, inclusive índice de violência.

Conhece alguém que mora (ou já morou) na cidade a ser visitada? Peça informações, faça perguntas e tire todas as suas dúvidas. Se o imóvel fica longe de facilidades (como mercados, bancos e transporte coletivo) e está em uma região mais perigosa, o melhor é buscar por outro.

Analise a opinião de outros hóspedes

A maior parte dos sites de imóveis para aluguel de temporada permite que os hóspedes que já passaram por um local avaliem sua estadia. Depois de ler o anúncio completo do proprietário, aproveite para dar uma observada no que dizem as outras pessoas que já alugaram aquele espaço.

Esta análise é ainda mais importante quando você pretende dividir o espaço com o anfitrião, alugando um quarto ou casa no mesmo terreno. Assim você consegue entender se vale mesmo a pena e se vai ser bem recebido durante sua estadia.

Procure pesar prós e contras, não foque apenas nas opiniões positivas ou nas muito negativas. Leia ambas e observe o que agradou ou incomodou quem esteve naquela casa ou apartamento.

Preste atenção nos detalhes de fotos e vídeos

Como o imóvel não fica na sua cidade, nem sempre será possível visitá-lo antes de concluir o aluguel. Ainda assim, você pode verificar se o local realmente te agrada ao prestar bastante atenção nas fotos e vídeos disponibilizados no site.

Quando for fazer isso, procure não ter pressa, aumente as fotos e preste atenção em cada detalhe dos cômodos. Dê prioridade para os anúncios com fotos mais nítidas e se puder, aproveite os benefícios do tour virtual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui