O período mais frio do ano aumenta um problema frequente para muita gente, a caspa, uma doença inflamatória caracterizada pela descamação do couro cabeludo e, também, de parte abaixo dele, por isso, a aparição das partículas brancas. O tricologista João Gabriel Nunes explica quais são os principais fatores que predispõem a doença. “Geralmente as causas da caspa são a má higienização, oleosidade, além de uma predisposição genética”.

A caspa não tem cura, mas tem controle. O especialista reforça que é importante identificar a causa para que se possa fazer a indicação dos produtos corretos para o controle da descamação, preferencialmente um anti caspa com princípio ativos. Existem vários shampoos no mercado a base de Piroctona Olamina, um agente antifúngico, e ácido salicílico que são seborreguladores. “Essas substâncias diminuem a oleosidade do couro cabeludo e matam os fungos que causam a caspa. Isso ajuda a controlar a formação das casquinhas, chamadas de dermatite seborreica”, explica o doutor.

caspa

Para manter o equilíbrio do PH do couro cabeludo, que não deve ficar nem tão ácido e nem tão alcalino, é importante usar os produtos adequados, muitas pessoas erram ao buscar uma solução sem orientação. “Todo mundo está sujeito a ter caspa. A dermatite seborreica é uma das doenças mais diagnosticadas na parte dermatológica. Todo dia no consultório se 20 pessoas são atendidas, no mínimo 2 a 3 pessoas vão apresentar a dermatite seborreica em diferentes graus”, comenta o tricologista.

As casquinhas brancas podem estar presentes na sobrancelha, atrás das orelhas e no vão ao lado do nariz. João Gabriel comenta que as pessoas que têm maior tendência a caspas são as mais estressadas e ansiosas. A caspa é frequente em qualquer idade e quem tem predisposição deve evitar banhos quentes e produtos muito oleosos.

caspa

“O excesso de gordura na alimentação também provoca o excesso de aumento de secreção seborreica. Dessa forma, a oleosidade fica acumulada e, consequentemente, colabora para a presença de fungos e descamação”, explica João. Para as mulheres, a dica é evitar fazer hidratação próximo a raiz do cabelo, começando sempre da orelha para baixo, aplicando o produto só no comprimento dos fios.

Dicas para evitar a descamação:

– Lavar o cabelo frequentemente;
– Evitar água quente;
– Evitar chapéu, boné, toucas por período prolongados;
– Ter uma alimentação equilibrada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

quinze + dezenove =