Publicidade

Nesta sexta-feira, 7 de janeiro, comemora-se o Dia do Leitor no Brasil, data importante e que deve ser mais valorizada para incentivo da leitura em todos: da criança até o idoso. Afinal, livros mudam o mundo! E para começar esse novo ciclo em 2022, confira 5 indicações de leituras imperdíveis.

E além do óbvio conhecimento fornecido nas páginas, o hábito de ler é extremamente benéfico para a saúde. Ele estimula a criatividade, exercita a memória, melhora a capacidade de escrita, pensamento crítico e vocabulário, além de ser um grande aliado na proteção de doenças neurodegenerativas e da ansiedade.

Agora que você já sabe alguns dos diversos benefícios, caro leitor, confira a lista:

1- Desvendando o Universo

Guia perfeito para os jovens leitores que desejam desvendar os segredos do Universo e entender um pouco mais sobre como chegamos até aqui. Como a vida na Terra começou? Do que o nosso planeta é feito? Afinal, existe vida em algum outro lugar do Universo? E o que você faria se os robôs assumissem o controle do mundo?

O físico Stephen Hawking e sua filha Lucy reuniram em um único volume as respostas para essas e muitas outras perguntas. Com diversos artigos assinados por cientistas, professores, astronautas e ativistas do mundo inteiro, os textos tratam dos mais diversos assuntos, como os indícios de que Marte pode ter abrigado as primeiras formas de vida do nosso Sistema Solar, a genética, a evolução do ser humano no nosso planeta e até o futuro que nos aguarda: será muito cedo para falarmos sobre ética robótica? Como será a política daqui a alguns anos? E as cidades do futuro, serão parecidas com as de hoje em dia?

Com uma linguagem rápida, capaz de explicar temas complexos com facilidade, esta é uma leitura perfeita para quem já teve vontade de viajar através do tempo e do espaço, conhecer galáxias distantes ou simplesmente quer saber um pouco mais sobre o mundo que nos cerca — e imaginar o que vem a seguir.

2 – VOLTA AO MUNDO: Um guia irreverente

Anthony Bourdain conhecia o mundo como poucos. Suas viagens o levaram dos recônditos secretos de Nova York a casas comunais de tribos em Bornéu; da vida cosmopolita em Buenos Aires, Paris e Xangai aos cenários de beleza extraordinária da Tanzânia e de solidão deslumbrante do deserto de Rub ‘al-Khali, no Omã.

Em Volta ao mundo, esse vasto conjunto de experiência é apresentado em forma de um guia de viagens divertido, prático e objetivo, oferecendo um gostinho dos lugares selecionados pela memória afetiva de Bourdain. Narrado por Laurie Woolever, colaboradora e amiga de longa data, o livro traz as declarações sempre irreverentes do próprio, extraídas de suas milhares de horas de viagens gravadas em vídeo.

Com dicas preciosas de lugares onde comer e se hospedar – e, em alguns casos, a evitar – e de locomoção, o guia contextualiza inúmeros locais que o apresentador considera encantadores, memoráveis ​​e fundamentais. Além de trazer as ilustrações de Wesley Allsbrook.

Para viajantes experientes, entusiastas que ainda não tiveram coragem de levantar do sofá e todos os perfis entre esses extremos, Volta ao mundo é uma chance de vivenciar o melhor do planeta à moda do eterno Anthony Bourdain.

3 – Will

Em Will, uma das maiores personalidades do entretenimento se abre em uma biografia corajosa e inspiradora sobre sucesso, felicidade e conexão humana. Ao longo da narrativa, Will Smith descreve em detalhes uma das jornadas mais incríveis já vividas no mundo da música e do cinema.

O processo de transformação de Will Smith de um jovem do oeste da Filadélfia a um dos maiores astros do rap de sua geração e, posteriormente, um dos nomes mais conhecidos de Hollywood é uma narrativa épica, mas é apenas parte da história. Will pensava, com razão, que tinha vencido na loteria a vida: ele alcançara o estrelato e toda a sua família fazia parte do mais alto escalão do mundo do entretenimento.

Mas, não era bem assim que eles percebiam as coisas. A esposa e os filhos se sentiam atrações no espetáculo de Will, um trabalho em tempo integral para o qual não tinham se candidatado. A verdade era que a jornada de aprendizado de Will Smith ainda não havia chegado ao fim. Escrito em colaboração com Mark Manson, autor do best-seller mundial A sutil arte de ligar o f*da-se, Will conta a história de alguém que conseguiu tomar as rédeas das próprias emoções de uma forma que pode inspirar todos a fazerem o mesmo.

4 – Rápido e devagar: duas formas de pensar

Em Rápido e devagar: duas formas de pensar, Daniel Kahneman nos leva a uma viagem pela mente humana e explica as duas formas de pensar: uma é rápida, intuitiva e emocional; a outra, mais lenta, deliberativa e lógica. Kahneman expõe as capacidades extraordinárias – e também os defeitos e vícios – do pensamento rápido e revela a influência das impressões intuitivas nas nossas decisões.

Comportamentos tais como a aversão à perda, o excesso de confiança no momento de escolhas estratégicas, a dificuldade de prever o que vai nos fazer felizes no futuro e os desafios de identificar corretamente os riscos no trabalho e em casa só podem ser compreendidos se soubermos como as duas formas de pensar moldam nossos julgamentos. As questões colocadas por Kahneman se revelam muitas vezes inquietantes: é verdade que o sucesso de um investidor é completamente aleatório e que sua habilidade no mercado financeiro é apenas uma ilusão? Por que o medo de perder é mais forte do que o prazer de ganhar?

Kahneman revela quando podemos ou não confiar em nossa intuição. Oferece insights práticos e esclarecedores sobre como tomamos decisões nos negócios e na vida pessoal, e como podemos usar diferentes técnicas para nos proteger contra falhas mentais que muitas vezes nos colocam em apuros.

5 – Sapiens: Uma Breve História da Humanidade

O que possibilitou ao Homo sapiens subjugar as demais espécies? O que nos torna capazes das mais belas obras de arte, dos avanços científicos mais impensáveis e das mais horripilantes guerras? Nossa capacidade imaginativa. Somos a única espécie que acredita em coisas que não existem na natureza, como Estados, dinheiro e direitos humanos.

A partir dessa ideia, Yuval Noah Harari, doutor em história pela Universidade de Oxford, aborda em Sapiens a história da humanidade sob uma perspectiva inovadora. Explica que o capitalismo é a mais bem-sucedida religião, que o imperialismo é o sistema político mais lucrativo, que os humanos modernos, embora sejam muito mais poderosos que os ancestrais, provavelmente não são mais felizes. Um relato eletrizante sobre a aventura de nossa extraordinária espécie? De primatas insignificantes a senhores do mundo.

Publicidade