Quem gosta de turismo, cultura e gastronomia não pode deixar de conferir a 37ª Festa da Uva de Jundiaí que completa 85 anos de história e tem como foco, nesta edição, as crianças. Repleta de atrações culturais e brincadeiras especialmente preparadas para elas, a programação também é voltada aos adultos que podem relembrar a infância com atividades como o xadrez e a amarelinha, por exemplo. A abertura oficial acontece dia 16 de janeiro, uma quinta-feira, às 18h, e o evento se estende até a primeira semana de fevereiro.

Em paralelo, no mesmo espaço, acontece a 8ª Expo Vinhos. Juntas, trazem várias atrações como leilão, premiações de uvas, vendas de artesanato, vinhos, licores, bebidas e produtos produzidos por agricultores da cidade, espaço infantil gratuito, cortejos e atrações circenses, workshops enogastronômicos e, também, a tradicional Cerimônia da Pisa da Uva, que acontecerá todos os dias sob o comando do Grupo Folklorístico Stella Bianca, voltado para a preservação, resgate e divulgação de danças e músicas das diversas regiões da Itália. Durante toda a festa, vinte atores representarão a história do surgimento da uva niagara rosada, que é oriunda de Jundiaí e a protagonista da festa.

“Esse ano em especial, a Festa da Uva terá um espaço do ‘brincar’. Até então, o evento já tinha suas atrações- os grandes brinquedos oferecidos gratuitamente para as crianças e atividades de recreação, porém em 2020, traremos um novo conceito. Uma equipe de monitores estará presente com uma programação totalmente voltada para elas. Fora o resgate das brincadeiras da infância, também daremos importância a preservação da história, como a valorização dos artistas e as antigas rainhas da uva, já que isso também tem relação com as crianças, pois entendemos que tanto elas, quanto nossos visitantes precisam conhecer a história da cidade”, destaca Marcelo Perone, Gestor de Cultura de Jundiaí.

Conhecida no Brasil como um dos principais eventos agrícolas, a Festa da Uva é um marco no calendário da cidade por homenagear o plantio da fruta na região e os agricultores locais. “Sempre participei (da festa) com uvas para exposição, e as forneço para o estande do Traviú. O evento ajuda a valorizar o produtor e mostra a tradição do cultivo aqui no bairro, que foi um dos pioneiros na produção do tipo niagara rosada no país”, destaca o produtor do bairro Traviú, Anderson Thomazzeto.

O fato desta edição destacar o universo lúdico da infância tem motivo: a cidade é a primeira do Estado e a segunda no País, logo após Boa Vista, Roraima, a integrar a Rede Latino Americana – Projeto Cidade das Crianças que contempla os programas “Comitê das Crianças” e “Ruas de Brincar” que têm como objetivo a implementação de políticas públicas que valorizam o protagonismo nas tomadas de decisões que reforçam a importância do ato de brincar. A iniciativa é resultado das adesões do Município à rede e ao Instituto Alana.

A festa já tem a sua Corte para 2020. A rainha Joyce de Oliveira, a primeira princesa Tamires Fernandes e a segunda princesa Geovana Alcântara serão as responsáveis por representar um dos eventos mais tradicionais do estado de São Paulo.

A programação da Festa conta com mais de 150 atrações espalhadas pelos cinco palcos do evento. Há opções para todas as idades e o evento é gratuito.

 História, tradição e gastronomia

A agricultura jundiaiense ganhou, ainda na década de 30 do século passado, um fenômeno que mudou a história e a cultura da cidade. A partir de uma mutação somática espontânea da uva niagara branca, ocorrida no bairro de Traviú, surgiu uma nova variedade: a niagara rosada. E foi ela quem motivou a realização da primeira Festa da Uva de Jundiaí, em 1934, que teve como principal objetivo a divulgação da fruta, que atualmente já está em processo de reconhecimento de Indicação Geográfica, uma certificação que garante ser originária da cidade.

Com os anos, o tradicional evento ganhou visibilidade ao destacar os valores da agricultura familiar, o turismo regional e a gastronomia. Segundo os organizadores, na última edição,cerca de 198 mil pessoas de todo o país visitaram o evento.

Dança, música e passeios turísticos e contato com produtores rurais são algumas das experiências que poderão ser vivenciadas na Festa, que traz também produtos das rotas turísticas da cidade – Centro Histórico, Cultura Italiana, Terra nova e Rotas do Castanho, da Uva e do Vinho.

Na gastronomia, destaque para os pães e geleia de uva e geleia de vinho, espumantes de uva niagara, vinhos e a tradicional coxinha de queijo, considerada patrimônio imaterial do município desde 2018 e que teve como vencedor do 2º Festival da Melhor Coxinha de Queijo de Jundiaí – Edição 2020, o Lambuza Bistrô, situado no bairro Engordadouro, comandado por Alisson Batistella.

 “Desenvolvemos uma coxinha com massa excelente, sequinha e usamos o queijo maturado aqui na Serra do Japi. Os clientes estão adorando. É uma responsabilidade muito grande defender esse patrimônio da cidade”, afirma Batistella, sem revelar o segredo da receita. O bistrô, que participou do evento pela primeira vez e apresentou um salgado 100% regional, será um dos expositores.

 Para quem quiser conferir esta e muitas outras atrações da Festa da Uva, o município de Jundiaí está localizado à pouco mais de 60 quilômetros de distância de São Paulo, com acesso pelas Rodovias Anhanguera e dos Bandeirantes.

 Serviço

A 37ª Festa da Uva e 8ª Expo Vinhos é uma realização da Prefeitura, por meio das Unidades de Gestão de Cultura (UGC) e de Agronegócio, Abastecimento e Turismo (UGAAT)

Dias: 16, 17, 18, 19, 24, 25,26 e 31 de janeiro / 1 e 2 de fevereiro
Horários: Quinta-feira (16) – às 18 h / Sextas-feiras – das 18h às 22h /Sábados – das 10h às 22h / Domingos – das 10h às 21h
Local: Parque Comendador Antônio Carbonari – Parque da Uva – Av. Jundiaí s/n
Informações pelo telefone (11) 4589-8580 ou pelo site https://festadauva.jundiai.sp.gov.br/. @festadauvajundiai
Entrada gratuita
Ação solidária: Doe 1 quilo de alimento não perecível

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui