Reunião realizada na noite de quinta-feira - Foto: Divulgação

O novo Hospital São Luiz Campinas (HSLC), pertencente à Rede D’Or, deu um importante passo nesta noite de quinta-feira e, por meio de uma parceria com a SMCC (Sociedade de Medicina e Cirurgia de Campinas), abriu seu cadastro para médicos interessados em compor seu corpo clínico. Em uma apresentação exclusiva que ocorreu na sede da SMCC, o diretor geral do hospital, Dr. Fernando VC De Marco, antecipou que o corpo clínico será formado por profissionais da região.

“Os médicos do São Luiz Campinas serão médicos que moram na Região Metropolitana de Campinas. Vamos ser bem responsáveis na hora de desenhar o corpo clínico”, disse De Marco. “Temos bem claro que aqui (na região de Campinas), existe um corpo clínico qualificado e numeroso. Estamos cientes disso, o que torna a nossa responsabilidade muito maior”, completou o diretor.

Dentro deste cenário, ele ressaltou a importância da realização de parcerias. “A gente encontrou na SMCC uma sociedade relevante dentro da comunidade médica, pessoas preparadas, com visão de futuro e com os conceitos do associativismo bem estabelecidos e valores em comum com a Rede D´Or: qualidade assistencial, investimento em ensino e pesquisa e o trabalho pela comunidade médica. Por isso nós enxergamos na Sociedade os parceiros ideais para essa nossa chegada. O São Luiz Campinas é um projeto que qualifica toda a saúde suplementar na cidade. Eu acho que ele vai jogar a régua para cima”, diz.

A rede do hospital

Durante sua apresentação, De Marco fez uma explanação sobre toda a Rede D´Or e apresentou imagens do projeto e detalhes sobre o empreendimento e os mais de 100 médicos da região, que já puderam realizar seus cadastros. O HSLC e a SMCC promoverão outros quatro eventos como este nos próximos dias para atender à grande demanda de médicos interessados. Todas as vagas já se encontram esgotadas.

A presidente da SMCC, Dra. Fátima Bastos, destaca que essa apresentação aos médicos, em primeira mão, é importante porque eles serão a “alma” do hospital. “Sem dúvida, a estrutura física e tecnológica prevista no Hospital São Luiz é indiscutível. Mas a qualidade de um serviço de saúde depende muito da sua equipe. Aqui, certamente, reunimos e reuniremos, nos próximos encontros, grandes nomes da Medicina de Campinas e região. Estamos felizes por fazer parte desse momento tão importante para a Saúde do nosso município”, afirma.

Vagas esgotadas

“A adesão a essas reuniões foi muito grande. Em pouco mais de dois dias, todas as 550 vagas foram preenchidas e o número de interessados em lista de espera é enorme. Isso mostra a importância da chegada de um hospital deste porte a Campinas. Como principal entidade que representa os médicos em nossa região, a SMCC considerou relevante fazer essa ponte entre o empreendimento e a classe médica”, explica o diretor comercial e marketing da SMCC, Dr. Marcelo Amade Camargo.

De acordo com ele, os encontros na SMCC vão reunir médicos de diversas especialidades. “Como o hospital será de grande porte, abrangerá a maioria das especialidades médicas em suas áreas de emergência, internação, UTI (Unidade de Terapia Intensiva), UTI Neonatal, maternidade e ambulatórios, além de cirurgias e procedimentos de pequeno, médio e grande portes. Por isso a importância de oferecer essa oportunidade para o maior número de especialistas desde já”, comenta o médico.

Mais do hospital

Previsto para ser inaugurado no primeiro semestre de 2023, o novo Hospital São Luiz está sendo construído na Avenida Andrade Neves, onde funcionava a antiga rodoviária de Campinas. Além das áreas já mencionadas pelo Dr. Marcelo Camargo, a unidade terá uma estrutura de convivência, além de hotelaria diferenciada, infraestrutura e tecnologia de ponta, com foco em qualidade assistencial distribuídas em seus 12 andares.

Na primeira fase do projeto, serão disponibilizados 161 leitos, sendo 79 de internação adulto e pediátrica e 82 leitos de UTI adulto, pediátrica e neonatal. Em uma segunda fase, ainda sem data definida, há potencial de crescimento que aumentará ainda mais qualidade nos serviços prestados pela unidade da Rede D’Or em Campinas.

O hospital terá, ainda, um pronto-socorro mais rápido e ágil utilizando a metodologia chamada Smart Track, que é caracterizada por um fluxo inteligente de circulação de pacientes e profissionais no atendimento de emergências no hospital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui