Ao vivo e direto da casa do artista. É o que o Sesc São Paulo vem oferecendo, desde o último dia 19, a todos que apreciam a boa música brasileira em tempos de isolamento social por conta do novo Coronavírus e que levou ao fechamento das unidades em todo o Estado para evitar a disseminação da Covid-19. E após o sucesso da primeira semana, a série “Sesc Ao Vivo” traz uma nova agenda de atrações até o próximo dia 3 de maio.

No Dia do Trabalhador, 1º de maio, o projeto apresenta três shows para a família curtir a sexta-feira do feriado em casa. Na hora do almoço, Hélio Ziskind convida crianças e pais a cantarem juntos na transmissão que começa às 12h. Em apresentação solo, Ziskind (guitarra) preparou um repertório de canções compostas para o seu canal Zis e outras de carreira, em especial as músicas escritas em parceira com a escritora Ruth Rocha para um disco produzido pelo Selo Sesc. No meio da tarde, às 15h, o cantor e compositor Siba fará uma visita a vários momentos de sua trajetória desviando de músicas que por seu estilo necessitariam de pelo menos mais um artista complementando as respostas de refrão. Com sua guitarra, o poeta pernambucano apresentará músicas de discos como “Violas de Bronze”, “Fuloresta do Samba”, “Avante”, “De Baile Solto” e “Coruja Muda” e ainda dois poemas inéditos jamais gravados. E às 19h, Mariana Aydar canta os sucessos da carreira, versões de composições de outros artistas que sempre fizeram parte de seu repertório e músicas de seu mais recente trabalho, “Veia Nordestina”, lançado no final de 2019 e que passeia por ritmos como xote, pagodão, arrocha e frevo.

Helio Ziskind – créd. Paulo Rapoport

No sábado, 2 de maio, no horário padrão das transmissões do Sesc São Paulo, às 19h, Marcelo Jeneci apresenta alguns sucessos da carreira e de seu disco mais recente, “Guaia”, lançado após um intervalo de seis anos do seu último trabalho. O público que acompanhar de casa vai sentir a alquimia do bairro de Guaianazes, periferia de São Paulo, onde Jeneci cresceu, o agreste de Pernambuco e a grande metrópole que se fundiu o artista nas letras autorais e de parceiros importantes como Arnaldo Antunes, Chico Cesar, José Miguel Wisnik e Luiz Tatit.

shows ao vivo
Marcelo Jeneci – créd. Marina Benzaquem

E no domingo, 3, é a vez do cantor, violonista e percussionista paulistano Renato Braz, uma das referências no cenário da música brasileira com reconhecida carreira aqui e no exterior, apresentar uma seleção de sua discografia. Do seu álbum de estreia, lançado em 1996 e que leva o seu nome ao último trabalho, “Canto Guerreiro, Levantados do Chão”, de 2018 e que contou com as participações especiais de nada menos do que Chico Buarque, Gilberto Gil, Milton Nascimento e Dori Caymmi.

Para conferir toda essa programação, basta acessar as páginas youtube.com/sescspfacebook.com/sescsp ou mesmo o novo endereço do Sesc São Paulo no Instagram criado especialmente para a série Sesc Ao Vivo instagram.com/sescaovivo.

Lançada no último dia 19, já passaram pela série “Sesc Ao Vivo” Zeca Baleiro, Chico César, a dupla Fernanda Takai e John Ulhoa da banda mineira Pato Fu, Roberta Sá, Paulo Miklos, João Bosco e Zélia Duncan. Até aqui, os sete shows atingiram uma audiência de mais de 1 milhão de visualizações, somando as três páginas do Sesc São Paulo que transmitiram as apresentações. Devido a problemas técnicos, o show da cantora Céu que estava marcado para quinta-feira, 23 de abril, não ocorreu e em breve o Sesc São Paulo anunciará uma nova data para a apresentação da artista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui