A Ford recebeu nota máxima por suas ações para a redução de emissões e dos riscos das mudanças climáticas, contribuindo para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono. A empresa foi incluída pela primeira vez na “Lista A” Climática da CDP, organização sem fins lucrativos com sede no Reino Unido que avalia o impacto ambiental das principais corporações do mundo. ações ambientais

Apenas 35 empresas americanas receberam nota A este ano da CDP, cujo processo de avaliação é reconhecido como o padrão mais alto de transparência ambiental corporativa. A organização utiliza uma metodologia detalhada e independente para avaliar as empresas, que recebem notas de A a D de acordo com a abrangência do seu gerenciamento dos riscos ambientais.

O compromisso da Ford para a redução das emissões de CO2 está alinhado com as diretrizes do Acordo de Paris e inclui um investimento de mais de US$ 11,5 bilhões em veículos elétricos. A empresa está introduzindo versões com emissões zero em suas principais linhas de veículos, como o Mustang Mach-E, que chega ao mercado no final deste ano, e a futura F-150 elétrica. A marca também lançou recentemente a maior rede de recarga de veículos elétricos da América do Norte.

ações ambientais

Em 2017, a Ford reduziu as emissões de dióxido de carbono nas suas operações de manufatura em 30% por veículo produzido – meta atingida oito anos antes do previsto. E anunciou uma nova meta global de redução de carbono na manufatura, de usar energias 100% renováveis nas suas operações até 2035. ações ambientais 

“Nossos colaboradores, consumidores e investidores esperam que façamos cada vez mais para evitar as mudanças climáticas”, disse Bob Holycross, vice-presidente de Sustentabilidade, Meio Ambiente e Engenharia de Segurança da Ford. “Por mais de 20 anos, Bill Ford, nosso presidente do Conselho, tem nos guiado a agir com mais ênfase nessa área. Acreditamos que produzir grandes veículos, proteger o planeta e manter um negócio forte são prioridades que se complementam.”

O presidente da CDP América do Norte, Bruno Sarda, destacou a Ford como um modelo de verdadeira liderança em sustentabilidade corporativa. “As mudanças climáticas são um inegável risco para os negócios se não forem consideradas e precisamos mudar para uma economia de baixo carbono agora para evitar os piores impactos. As empresas da ‘Lista A’ sabem que a sustentabilidade representa uma oportunidade de inovar e repensar os negócios, provando que a responsabilidade ambiental faz todo o sentido.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

treze + 12 =