É impossível pensar em Portugal e não lembrar de gastronomia, história, arquitetura e até das ilhas paradisíacas. O país, conhecido por estar entre as melhores qualidades de vida do mundo e ser o preferido de Madonna, tem muita história no universo da arte. E ele vai muito além dos clássicos azulejos. Na terrinha, é possível se deparar até mesmo com arquitetura e obras impactantes feitas de ossos. A marchand Livia Doblas passou 14 dias entre Lisboa, Douro, a pequena Évora e Serra da Estrela e traçou um roteiro interessante para quem admira arte. Anote!

MAAT

Lugares artísticos em Portugal
Livia Doblas visita o MAAT – Créditos: Livia Doblas.

O MAAT – Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia – fica em Lisboa e é parada obrigatória. O projeto arquitetônico assinado pela arquiteta britânica Amanda Levete, impacta qualquer turista que passa pelo rio Tejo. “A exposição da vez é do artista japonês Tadashi Kawamata, com a instalação Over Flow. O interessante é que o museu, no momento, conta com outras exposições, que também nos fazem refletir sobre a destruição do homem sobre o planeta e sobre si mesmo”, conta Livia.

Museu Calouste Gulbenkian

Lugares artísticos em Portugal
Livia Doblas na Coleção Moderna.

Com obras que pertenciam ao colecionador de artes Calouste Gulbenkian, um magnata do petróleo que nasceu em Istambul e se fixou em Lisboa em 1942, o Museu Calouste Gulbenkian, também em Lisboa, leva o seu nome e possui dois prédios: o de Arte Antiga e o de Arte Moderna e Contemporânea. “A coleção abrange um largo período da História da Arte e vasta área geográfica, que podem ser apreciadas em forma de quadros, esculturas, vasos, tapetes, cerâmicas, joias, móveis, entre outros. Impossível ver todo o museu em menos de duas horas e meia”, aconselha.

Museu Nacional do Azulejo

Lugares artísticos em Portugal
Museu Nacional do Azulejo.

Um clássico de Portugal, o azulejo é uma arte identitária do país. Livia explica que, nos últimos cinco séculos, o uso deles foi entendido em outras culturas, mas não como nas terras lusitanas, afirmando um gosto português. “O Museu Nacional do Azulejo em Lisboa é o ponto de partida para conhecer esse patrimônio que pode ser visto em todo o território. Ao longo do tempo, as temáticas foram mudando e podemos ver esferas islâmicas, têxteis, renascentistas, góticas, além de um andar dedicado a artistas contemporâneos”.

Museu da Arte Sacra em Évora

Lugares artísticos em Portugal
Nossa Senhora da Pobreza (entre séc. XV e XVI) – Sem artista.

Nossa Senhora da Pobreza (entre séc. XV e XVI)- Sem artista.“A pequena cidade de Évora, uma verdadeira vila medieval, encontramos arte sacra, arte em azulejo e ao mesmo tempo arte contemporânea. No museu podemos contemplar diversas imagens de santos e anjos em madeira  policromada do século XVIII e no estilo barroco, a maioria delas retiradas de igrejas que não existem mais”, conta a marchand.

Capela dos Ossos

Lugares artísticos em Portugal
Capela dos Ossos.

Na época das pestes e guerrilhas, centenas de pessoas morriam e não existia um cemitério que comportasse os restos mortais dos habitantes de Évora e cidades vizinhas. Na época, os padres criaram a Capela dos Ossos para homenagear os mortos e solucionar a falta de espaço. “Lá os ossos separados por tamanhos e tipos, de crianças e adultos, foram transformados em arquitetura e arte. Um pouco sinistro porém fascinante e único. Acima da Capela dos ossos temos um mirante imperdível da cidade de Évora”, finaliza Livia.

Fotos: Livia Doblas 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

quatro + 4 =