Sábado é dia de transformar a venda de Big Mac em sorrisos e ajudar o Centro Infantil Boldrini. No dia 24 será realizado o McDia Feliz e o hospital participa da campanha, que há 30 anos é uma das maiores em prol de crianças e adolescentes no país.

O Centro Infantil Boldrini será beneficiado com as vendas dos tíquetes antecipados, que podem ser trocados no dia do evento, em qualquer loja Mc Donald’s do Brasil, de produtos promocionais com a marca McDia Feliz e com a venda dos sanduíches Big Mac no dia 24 de agosto, nas cidades de Campinas, Araras, Atibaia, Bragança Paulista, Poços de Caldas, Sumaré, Hortolândia, Indaiatuba, Leme, Limeira, Mogi Guaçu, Mogi Mirim, Paulínia, Piracicaba, Rio Claro, São João da Boa Vista e Valinhos.

Ao todo, 84 projetos de 59 instituições serão beneficiados com a arrecadação da campanha em todo o país. Realizado há mais de 30 anos no Brasil, o McDia Feliz já somou mais de R$ 280 milhões investidos em projetos do Instituto Ronald McDonald e mais recentemente do Instituto Ayrton Senna.

McDia Feliz

No Boldrini, a verba arrecadada com o McDia Feliz de 2019 será revertida para dois importantes projetos: o início da pesquisa de novas drogas no tratamento de recaídas de Leucemia Linfoide Aguda e no estudo do Coorte de Nascimentos.

Segundo o pesquisador do Centro, Dr. Andrés Yunes, “existem alguns casos em que a Leucemia Linfoide se torna resistente ao tratamento e é preciso achar novas drogas. A pesquisa que será implantada com essa verba fará a análise genética de 15 amostras do nosso biobanco, observando as mutações delas e em paralelo testando essas novas drogas quimioterápicas”, explica.

Já o estudo do Coorte de Nascimentos, que também será beneficiado pelo McDia Feliz 2019, já foi implantado e nesta fase de execução visa acompanhar, ao longo dos próximos 30 anos, 100 mil grávidas e suas crianças até 18 anos de idade, analisando  as influências ambientais, estilo de vida, uso de medicamentos, poluentes ambientais, entre outros, no desenvolvimento de doenças nos primeiros anos de vida da criança, inclusive intrauterina, de forma a trazer novas perspectivas para a compreensão da saúde infantil.  O objetivo é detectar possíveis associações entre esses fatores e o comprometimento da saúde fetal, como malformações congênitas, alterações imunes, doenças metabólicas, câncer, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui