Professional Traveler & Lifestyle blogger. @EstevamPeloMundo

Por Lucas Estevam 

Prado, MoMA, Louvre? Deixe eles de lado por um momento, porque vou apresentar a vocês os modernos, audaciosos, com projetos arquitetônicos monumentais, e novíssimos museus!

 

Canadá- Museum Of Contemporary Art 

Em 1993, em Toronto, foi fundada a Gallery of North York, que após seis anos da inauguração foi fechada com o pretexto de se tornar algo maior e com um novo nome, o Museu e carinhosamente abreviado como MOCA. Com imprevistos e muito atraso na obra, o local agora cinco vezes maior, foi inaugurado no dia 22 de setembro de 2018. Seus três andares abrigam gigantescas salas de exibição, uma loja de souvenirs, um café e uma praça ao ar livre. A primeira mostra após sua reabertura foi intitulada “Believe”, onde dezesseis artistas mostraram suas crenças e perspectivas do que acreditam ser os sistemas que moldam valores e comportamentos no mundo contemporâneo. Entre os artistas, estava Awol Erizku, artista etíope e naturalizado americano, que hoje é uma das principais vozes do movimento antirracista nos EUA. É dele o retrato da Beyoncé grávida (foto mais curtida no Instagram).

Escócia – Victoria & Albert Museum Of Design 

Inaugurado em 15 de setembro de 2018, em Dundee, o primeiro museu da Escócia totalmente dedicado ao design! E sua arquitetura já é uma grande atração: na fachada as estruturas de vidro e concreto dão vida a duas formas que se fundem e homenageiam os penhascos da costa escocesa. Esse mesmo orgulho nacional pode ser visto também no interior do museu, em suas salas cheias de mobílias, cerâmicas e vestimentas que se dirigem ao passado histórico dessa nação. Além de reunir outros tipos de peças valiosas como: as malas de viagem Goyard do Duque de Windsor e a coroa Cartier da Duquesa de Roxemburgo, feita com 2500 diamantes, ouro e prata, são ótimos exemplos do acervo.

Finlândia – Amos Rex

museus que valem a pena estar na sua listaAmos Rex foi inaugurado em 2018, na cidade Helsinki, e construído no mesmo solo que abrigou os Jogos Olímpicos de Verão em 1940, quando a Finlândia substituiu Tóquio por causa dos desdobramentos da Segunda Guerra Sino-Japonesa e da Segunda Guerra Mundial. O museu vem de um investimento milionário e remete toda a influência modernista nas obras expostas ali através de sua arquitetura curvilínea e que favorece a luz natural. Antes de ser museu, o lugar servia como lar de um cinema intitulado Lasipalatsi.

Qatar- National Museum 

museus que valem a pena estar na sua lista

Com projeto assinado pelo arquiteto Jean Nouvel, que usou as rosas do deserto (espécie de cristal típico do Qatar) como principal inspiração, o museu conta com 225 mil metros quadrados de estruturas que representam as pétalas. Em seu interior a mostra permanente exibe itens que revelam a história da cultura dos nômades árabes que formaram a identidade nacional: desde as tendas a redes de pesca, passando por instrumentos de navegação e de extração de petróleo.

Egito- Grand Egyptian Museum 

museus que valem a pena estar na sua lista

Esse museu que se encontra no lado oposto das pirâmides de Giza, está na fase final de construção e promete competir pelos olhares ao antigo mundo. Foi estimado em um bilhão de dólares e seu acervo conta com mais de 100 mil artefatos que representam o passado glorioso do país, datados das eras faraônica, grega e romana. A suntuosa estátua de Ramsés II foi tirada da praça que recebe o mesmo nome, para habitar exclusivamente o museu. Também, haverá um setor de 7 mil metros quadrados destinados somente a Tutancâmon. Supoem-se que o tour completo só poderá ser feito em 2022, e até lá, o governo pretende inaugurar uma nova estação de metrô e um aeroporto mais perto do local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome aqui

10 + 1 =